Esse é o Plano – 728×90
Coutinho, de Novo Plano, terá que explicar o caso à justiça
Coutinho, de Novo Plano, terá que explicar o caso à justiça

O vereador Sebastião Gomes Ferreira, o popular “Coutinho”, do distrito de Novo Plano, em Chupinguaia, pode perder o mandato por infringir normas do Regimento Interno.

Relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), apresentado e aprovado nesta sexta-feira, 14, na Câmara de Chupinguaia,  constatou que “Coutinho” prestou serviços à administração municipal, alugando veículos que realizaram o transporte escolar, tendo sido indicado pelo prefeito Vanderlei Palhari.

Conforme o relatório, na Linha 09, onde o ônibus realizava o trajeto, foi comprovado o pagamento exagerado com aumento de quilometragem, que não correspondia à quilometragem de fato percorrida, com o conseqüente pagamento de valor maior.  “Foi constatado que foram pagos, em 2012, o montante de R$ 120 mil, por percursos não efetivamente realizados. Em 2013, em apenas 07 meses , foram pagos R$ 110 mil, totalizando um prejuízo de R$ 230 mil aos cofres públicos, pagos indevidamente por itinerários apresentados pela Secretaria de Educação”, diz um trecho do relatório.  O pagamento era depositado na conta do parlamentar, conforme comprovantes de transferências abaixo.

A comissão que analisou as irregularidades, concordou que o parlamentar deve ser imputado as penas estabelecidas por infringir vários artigos do ordenamento jurídico e o artigo 44 da Lei Orgânica Municipal: “É vedado ao vereador, desde a posse, ser proprietário, controlador ou diretor de empresa que goze de favor decorrente de contrato com pessoa jurídica de direito público ou nela exercer função remunerada”.

Ainda,  o vereador está sujeito ao ressarcimento integral do dano causado, independente de sanções civis e administrativas.  O site deixa espaço disponível ao parlamentar para eventuais esclarecimentos.

cou 2

 

cou 1

O pagamento era depositado na conta o parlamentar, conforme comprovantes de transferências feitas em diferentes datas
O pagamento era depositado na conta o parlamentar, conforme comprovantes de transferências feitas em diferentes datas

com 2

com 3

com 4

com 5

>>> LEIA MAIS A RESPEITO DO ASSUNTO NO LINK ABAIXO:

Aprovado em plenário, CPI constata ilegalidades na gestão de Palhari

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Divulgação

Fhemeron 468x60px
Esse é o Plano – 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO