Vereador da versão sobre desentendimento com radialista

Arquivado em: Política |

 

O vereador Célio Batista (PR) visitou a redação do Extra de Rondônia na manhã desta sexta-feira, 19, para dar sua versão sobre a polêmica discussão que aconteceu na última quarta-feira, 17, com o radialista Fernando Fava que apresenta o programa radiofônico Voz Ativa na Rádio Positiva FM de Vilhena.

Na ocasião, o radialista falou sobre o processo e a prisão do ex-prefeito José Rover (PP) e citou especificamente o nome do vereador Célio Batista que assumiu a prefeitura por 50 dias, quando Rover foi afastado pela justiça. Além das citações sobre o vereador, o radialista ainda proferiu por diversas vezes palavras de baixo calão.

Contudo, o vereador foi avisado sobre o assunto e foi até a emissora, pois queria falar no Ar ao vivo e dar sua versão do caso em que foi citado.

De acordo com vereador, ele não invadiu o estúdio da emissora, pois como mostra as imagens do circuito interno, um funcionário da rádio foi quem permitiu sua entrada, inclusive no estúdio.

“Eu apenas queria rebater o que ele estava falando sobre mim, coisas que não é verdade, e, ainda ofendendo minha honra e minha família, isso eu não admito. Aceito qualquer tipo de critica sobre meu trabalho como legislador, mas não aceito ofensas pessoais,” enfatizou Célio.

Além disso, o vereador disse que não foi dada a oportunidade a ele de se defender ao vivo na mesma hora, o radialista desligou os aparelhos e saiu do estúdio, e por isso a discussão continuou na aérea externa. Sendo que, segundo Célio, ele pediu a presença da Polícia Militar no local para que os próprios policiais servissem como testemunhas no caso. Porém, o vereador relata que ainda não fez boletim de ocorrência contra o radialista.

Célio ressalta que está tranquilo quanto seu nome incluído no processo que Rover responde, pois a questão dos R$ 540 mil que o radialista cita sobre o recolhimento do Instituto da Previdência Municipal de Vilhena (IPMV), foi orientado a resolver primeiro a questão salarial dos funcionários. Entretanto colocado à folha em dia, depois disso, a divida foi quitada com o instituto.

Foi oferecido a ele o direito de resposta pela direção da emissora. Célio diz que aceita, mas só se for no mesmo horário e no mesmo programa com o mesmo apresentador.

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia