Poder público não emite nota de pesar a família de servidora que morreu de infarto em Corumbiara

Arquivado em: Política |

 

A família de Brasilina Aparecida Oliveira Canduro, de 50 anos, está desapontada com o poder público do município de Corumbiara.

Brasilina era pioneira na cidade e morreu no último sábado, 11, vítima de infarto.

Brasilina trabalhou por 21 anos no hospital municipal. Onde desempenhou muito bem seu papel de preparar as refeições para os funcionários e pessoas que ali estavam internadas.

Porém, mesmo após se dedicar por longos 21 anos à frente da cozinha e atender milhares de pessoas neste período, o poder público não emitiu nenhuma nota de pesar, lamentando a morte da servidora que tratava todos sem distinção com muito respeito e carinho.

Com isso, “a família da pioneira deixa seu repúdio às autoridades políticas pela falta de consideração por uma pessoa que se dedicou por tanto tempo a desenvolver seu trabalho com honestidade e dedicação”.

Fonte: Extra de Rondônia

Foto: Álbum de Família

 

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO