Rapaz detido e apontado como membro de facção criminosa, nega envolvimento e afirma que estava apenas conversando com amigos

Arquivado em: Policial |

 

Wanderley F.F.S., de 25 anos, visitou a redação do Extra de Rondônia na tarde desta segunda-feira, 4, para esclarecer sobre a matéria no qual ele e mais três pessoas foram detidos sob suspeita de serem membros do Primeiro Comando da Capital (PCC).

De acordo com Wanderley, jamais fez parte de alguma facção criminosa em Vilhena ou em outra cidade, além disso, declara que tem residência fixa e trabalho.

Wanderley diz não responder pelas pessoas que estava em sua companhia, mas garante ser inocente, e nunca ter se envolvido com qualquer coisa ilícita.

Entretanto, Wanderley relata que recebeu ameaças de morte, que pode ter partido de alguma facção criminosa. Por isso, faz questão de esclarecer o fato, e deixar claro que não tem nada a esconder.

“Tanto é que estou aqui, na sede do site Extra de Rondônia para esclarecer a notícia. Talvez estava na hora errada em companhia de pessoas que eu não sabia que poderiam estar envolvidas com qualquer tipo de ilícito. Após a detenção fui colocado em liberdade e não vou responder a nenhum processo”, afirma Wanderley.

Wanderley foi fotografado de costas, pois teme por sua vida.

Fonte: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

 

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO