unesc

Homem que vendeu casa para funcionário público comissionado suspeito de fraudar documentos fala ao Extra

Arquivado em: Policial |

 

Em resposta a versão apresentada ao Site  Extra de Rondônia pelo funcionário público comissionado Eder dos Reis Mucuta, suspeito de fraudar documentos envolvendo nome de uma promotora, Sinezio Pedro Silva, entrou em contato com a redação para dar sua versão dos fatos.

Devido a suposta vítima não residir em Vilhena, o mesmo acordou com a reportagem em enviar uma nota, juntamente com imagens dos documentos supostamente fraudados assim como, prints das conversas tidas com Eder onde este cita o nome da referida promotora, que será preservado.

 

SEGUEM OS ESCLARECIMENTOS


Venho esclarecer que diante das acusações do senhor Eder Mucuta, afirmo que o mesmo fez menção a dois órgãos públicos de grande relevância no município durante suas justificativas.

Falo ainda, que referente ao fato citado por ele de irem credores meus o cobrar e por isso teria suspendido os pagamentos, em momento algum deixei autorizado que  fossem cobrá-lo, pois  vendi a casa para quitar minhas dívidas adquiridas em sua construção, pois sou comerciante e sei da minha obrigação com meus credores, o que não justifica ele se apossar do que é meu e de minha família, se evadindo de cumprir o combinado. Sem contar quem nos anexos, referentes aos prints das nossas conversas em momento nenhum ele fala sobre suspender o pagamento por este motivo.

Deixo bem claro ainda que nunca tive contato e tão pouco participação em situações dentro no Ministério Público, que apenas fui no local na terça feira dia 06/02 a pedido da própria promotora citada por ele.

Pelas evasões do mesmo, procurei a promotora que me afirmou que os documentos não eram verdadeiros. Tão pouco tenho domínio em informática e jamais teria esta capacidade de falsificar estes tipos de documento, pois isso é facil pra quem tem habilidades com TI (técnico em informática) o que é evidente.

Cabe a mim diante da situação esperar o desfecho da justiça onde já está tudo tramitando para uma reintegracao de posse, onde a própria promotora citada por Eder será ouvida.

Já a respeito da minha esposa Fernanda, deixou claro que o negócio foi feito comigo, de homem para homem. Confie nele, embora já tinha sido alertado, mas quem vê cara não vê coração e o senhor Eder é bom de lábia.

No mais, acredito que cedo ou tarde tudo será resolvido e eu terei meus bens de volta.

Para maiores esclarecimentos enviarei os documentos fraudados é uma das conversas em que Eder cita a promotora.

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Extra de Rondônia

 

COMUNICADO: Respeitando a legislação eleitoral, o EXTRA DE RONDÔNIA retirou do ar o sistema de comentários através do Facebook. O objetivo da iniciativa é evitar problemas jurídicos devido a possíveis ataques de internautas contra candidatos. Agradecemos a compreensão.

A DIREÇÃO
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO