Queimada 728×90
Carequinha visitou a redação do site

O comerciante José Benedito Valjão, o popular “Carequinha”, visitou a redação do Extra de Rondônia para denunciar o que ele considera “um absurdo”.

Ele acusou o prefeito interino Adilson de Oliveira (PSDB) de lotar a prefeitura com a nomeação de, pelo menos, cinco dos seus familiares no 1° escalão, em Vilhena.

Délcio de Oliveira (Irmão) é o novo secretário municipal de esportes, Marinês Giotto Oliveira (Esposa) é secretária de Assistência Social, Ronaldo Giotto (cunhado) é secretário de obras, Claudino Peretto Júnior (Primo) é secretário de Integração Governamental, Indiar Nicolodi (Prima de Adilson e irmã de Peretto) foi nomeada adjunta da secretaria de Educação.

Carequinha diz que a decisão do prefeito, de nomear seus parentes, é contraditório ao que pregava quando presidia a Câmara de Vereadores. “Pensei que Adilson fosse um defensor da moralidade, já que seus discursos como vereador eram a de não transformar a prefeitura num cabide de emprego. Falar é fácil. A teoria é uma, a prática é outra. Inclusive, há seus colegas vereadores aprovaram projeto contra o Nepotismo no Legislativo. Gostaria que alguns deles se manifeste contra este absurdo. Mas, desde que Adilson assumiu, os vereadores ficaram mudos. Estou percebendo o novo jeito de fazer política dessa Câmara Municipal. Só falácia”, disse.

O descontentamento do comerciante deve-se aos discursos de vereadores na Tribuna da Casa de Leis quando Rosani Donadon era prefeita e também nomeou irmãos, cunhados, primos, entre outros familiares, na prefeitura, o que rendeu reportagem no Jornal Folha de São Paulo. Leia AQUI

SECRETÁRIO EXPLICA

Ouvido pelo Extra de Rondônia, o secretário municipal de comunicação, Joares Soares, confirmou as nomeações.  “Como todos os secretários pediram exoneração, o prefeito Adilson teve que nomear seus parentes a ‘toque-de-caixa’ porque não encontramos pessoas de confiança. Ele só tem 30 dias para trabalhar. Também não é questão que seja nepotismo. É porque ele tem que ter pessoas de confiança nessas secretarias para dar sequência ao trabalho e o município não parar”, justificou.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

saude 468×60