CHUPINGUAIA: homem é preso pela PM por porte ilegal de arma de fogo

Arquivado em: Conesul |

 

José Silva de Araújo, de 44 anos, foi detido na tarde de terça-feira, 15, uma denúncia anônima dando conta de que o mesmo tinha em sua propriedade, localizada na Avenida 15 de Novembro, uma arma de fogo do tipo garrucha.

Em posse das informações, uma guarnição da Polícia Militar se dirigiu até o endereço acima citado, onde fizeram contato com a esposa de José, que alegou que o mesmo não se encontrava, pois estava trabalhando em uma construção, localizada no Bairro Cidade Alta.

Após terem conhecimento através da esposa do suspeito, sobre o endereço da referida obra, os policiais se dirigiram ao local, onde de fato encontraram José, que negou possui arma de fogo, acompanhou os militares novamente até sua residência e permitiu que estes entrassem e realizassem uma revista.

Como não foi localizado nada dentro do imóvel, também foi realizada uma revista dentro de um veículo modelo Logus, de cor verde, de propriedade do suspeito, onde finalmente a referida arma de fabricação artesanal foi localizada, debaixo da capa do banco do motorista, juntamente com uma faca tipo peixeira enrolada em um pano de pratos e mais 11 cartuchos calibre 36 intactos, que estavam armazenados dentro de uma caixa de óculos, além do que estava na arma.

Por fim, José acabou confessando que todos os objetos localizados eram de sua propriedade e que havia adquirido a garrucha através da troca de uma espingarda, que realizou com Uranio Resplandes de Araujo, vulgo “Goiano”, que segundo o mesmo, estava desaparecido a cerca de quatro meses.

De acordo com o sistema da Polícia Civil, o próprio José havia registrado um boletim de ocorrência relatando o desaparecimento de Uranio, onde afirmou que o mesmo possuía várias armas de fogo, as entregando aos policiais alguns dias depois do registro da ocorrência, alegando que umas destas havia sido furtada no imóvel do desaparecido.

Diante dos fatos, José recebeu voz de prisão por porte ilegal de arma de fogo e foi apresentado na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) para o registro do flagrante.

 

Texto e fotos: Extra de Rondônia