mercado paulista

Coloradenses suspeitam em “acerto” por cargos para que vereadores rejeitem CPI contra prefeito; denúncias são graves

Arquivado em: Conesul |

Reunião entre prefeito e vereadores

O comentário no pacato município de Colorado do Oeste, localizado na região do Cone Sul de Rondônia, é um só: o prefeito teria acertado cargos com vereadores para que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra ele seja rejeitada.

O assunto tomou conta da sessão legislativa da última terça-feira, 3, na Câmara Municipal.

Na ocasião, a CPI foi rejeitada porque teve apenas um voto favorável, a do autor da propositura, o vereador Ataíde Ribeiro Gonçalves (PV), popular “Ataíde Avezão”.

Até a manhã de terça-feira, dia da votação, Ataíde tinha o apoio de mais três vereadores: Fabio da Silva Souza, Claudair da Silva “Buiu” e Ronaldo Rodrigues, o que corresponde a 1/3 dos membros para a instauração da CPI, cumprindo normas do Regimento Interno da Casa de Leis. Os quatro assinaram o documento que foi ao plenário.

MISTÉRIO

Mas, misteriosamente, após “diálogo” com o prefeito, horas antes da votação, os três vereadores acima citados se abstiveram de votar, apesar das graves denúncias contra o mandatário municipal. Leia mais AQUI

Fora isso, os vereadores Rudi Romeu Nauê (PPS) e Natálio Silva dos Santos (PP) faltaram à sessão.

Moacir Rodrigues de Souza (PDT), “Baiano Leiteiro” e Marta Barkauskas Dias (DEM) foram contrários à CPI.

PREVARICAÇÃO

Para moradores ouvidos pelo Extra de Rondônia, os vereadores deixaram de exercer seu fundamental papel no parlamento: fiscalizar o Executivo, ato que torna mais equilibrado as ações dos poderes constituídos.

Além disso, os edis infringiram o artigo 319 do Código Penal, a prevaricação, que é “retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal”, com pena de detenção, de três meses a um ano, e multa.  Neste caso, os vereadores tomaram conhecimento das inúmeras denuncias que pairam sobre a gestão do prefeito Ribamar e não ousaram apurar.

AS IRREGULARIDADES

“Ataíde Avezão” requereu abertura da CPI para apurar 8 (oito) supostas irregularidades na gestão de José Ribamar de Oliveira como, por exemplo, omissão e negligência de bens do município, especificamente de veículos de prestação de socorro (ambulância), que se encontram com documentos de porte obrigatório vencidos,  possível direcionamento em processo licitatório em contrato firmado entre o município e a empresa M.F. Martins EPP, e desvios de função de servidores das secretarias de Saúde e Obras.

REDES SOCIAIS

A foto de todos os vereadores e a forma como eles votaram na CPI foi compartilhada em vários grupos de whatsapp e na rede social Facebook, como forma de manifesto dos coloradenses.

Nenhum vereador se manifestou após a votação da CPI. Mas o Extra de Rondônia deixa espaço à disposição para eventuais esclarecimentos.

“Ataíde Avezão” requereu abertura da CPI para apurar 8 (oito) supostas irregularidades

Fotos de vereadores espalhadas em redes sociais

 

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Divulgação

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO