mercado paulista

Sargento do exército candidato a estadual fala sobre projetos e mudança no jeito de fazer política

Arquivado em: Política |

 

Na quarta-feira, 12, o Sargento do Exército Eyder Brasil do Carmo, candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa (ALE), visitou a redação do Extra de Rondônia, onde falou sobre projetos e mudança no jeito de fazer política.

Eyder Brasil tem 40 anos, é casado, tem três filhos, é natural de Porto Velho. Eyder é Sargento do Exército Brasileiro, foi incorporado no ano de 1997 no 5º Batalhão de Engenharia de Construção, e hoje desenvolve suas atividades no 17º pelotão na Capital.

Eyder concorre uma vaga na ALE pelo Partido Social Liberal (PSL). É formado em Administração, é pós-graduado em administração pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

De acordo com Brasil, além de ter tido um ótimo exemplo em casa, através da educação vinda de seus pais e da igreja, foi no exército que terminou de lapidar seu caráter.

Eyder conta que fez curso de graduação para Cabo no mesmo ano que ingressou no Exército, e foi promovido em 1998. Já no ano de 1999 passou no concurso nacional de Sargento das Armas. Com isso, foi para Fortaleza – Ceará, no ano de 2000, e se graduou em Sargento do Exército Brasileiro da Arma de Infantaria.

Segundo Brasil, sua história de vida e sucesso na carreira o habilita para colocar seu nome a apreciação do eleitor rondoniense.

Eyder fala que compartilha o mesmo anseio que o Capitão do Exército Jair Bolsonaro (PSL), candidato a presidente do Brasil e do empresário vilhenense Jaime Bagatolli (PSL) candidato ao senado federal, que é de fazer a diferença e lutar por um país melhor, mais justo, sem corrupção, com mais empregos e renda para o povo. “Porém, para que isso aconteça, é preciso que o povo vote com consciência e eleja representantes ficha limpa e com propostas de mudança”, frisou.

PROJETOS

ABRIR MÃO DE AUXÍLIOS E BENEFÍCIOS IMORAIS QUE INSULTAM OS DEMAIS SERVIDORES PÚBLICOS DO ESTADO DE RONDÔNIA

É inadmissível em um estado onde os servidores públicos recebem baixos salários, benefícios e auxílios que são conseguidos com muita luta, políticos recebam como benefícios e auxílio, valores superiores ao salário bruto desses servidores. Os valores desses auxílios e benefícios servirão para patrocinar cursos técnicos-profissionalizantes para adolescentes e jovens de baixa renda.

CRIAR PROJETO PARA ACABAR COM AUXÍLIOS E BENEFÍCIOS IMORAIS

Toda família que passa por crise financeira, acaba cortando na própria pele seus gastos, cortando supérfluos, deixando apenas gastos essenciais da família, assim devemos fazer em prol de todo o nosso estado.

AUMENTAR O NÚMERO DE ESCOLAS MILITARES (Tiradentes) E/OU MILITARIZADAS

O caos que vive a Educação em Rondônia passa pela falta de disciplina e respeito que muitas crianças não encontram em seus lares, falta exemplo de muitos pais. A ordem e a disciplina arraigada nas instituições militares podem polarizar, através dos alunos, por toda nossa sociedade, então valores como ética, respeito, patriotismo e civismo podem voltar a serem notados em Rondônia.

 BUSCAR PARCERIAS ENTRE MEC, MD (EB) E GOVERNO DO ESTADO PARA CRIAR O COLÉGIO MILITAR DE PORTO VELHO

Em virtude do tamanho da Guarnição de Porto Velho e visando atender ainda a família militar da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, bem como a sociedade rondoniense, cabe o esforço de se trazer para o nosso estado, essa referência em Educação público.

REAVALIAR, E SFC ACABAR, O CICLO DE FORMAÇÃO HUMANA

Aprovar um aluno para a série seguinte sem este ter mérito para tal, além de destruir o futuro desse aluno ainda pode gerar atrito entre professores e alunos, é a mesma coisa que premiar quem erra, muitas vezes por decisão própria.

FISCALIZAR E PARTICIPAR DIRETAMENTE DA ESCOLHA DO MATERIAL DIDÁTICO A SER DISTRIBUÍDO NAS ESCOLAS PÚBLICAS DO ESTADO

Ideologias, das mais diversas naturezas estão sendo implementadas nas escolas públicas de todo o Brasil, em Rondônia não está sendo diferente. É preciso ficar atento para que isso não aconteça sob nossos olhos, em locais onde se deveria apenas transmitir conhecimento apartado dessas ideologias.

FISCALIZAR AS OBRAS DA SECRETARIA DE SAÚDE, PRINCIPALMENTE A DO HEURO DE PORTO VELHO

A saúde de Rondônia está doente, precisando desafogar os corredores do João Paulo II. Precisamos tratar com dignidade as pessoas que procuram a saúde pública e tem todo o direito. Precisamos retomar as obras embargadas pelo TJRO.

FISCALIZAR O FUNCIONAMENTO DO HEURO DE CACOAL, SEUS CONTRATOS E EXIGIR QUE O ATENDIMENTO SEJA PLENO

Ainda hoje, e mesmo com a inauguração do HEURO DE CACOAL, o Hospital João Paulo II recebe inúmeros pacientes vindos do interior do estado, os quais deveriam ser atendidos naquele Hospital.

ESTUDAR A POSSIBILIDADE DE CONVÊNIOS COM A PREFEITURA DE PORTO VELHO AFIM DE CEDER ORTOPEDISTAS PARA ATENDEREM NAS UPAs E POLICLÍNICA ANA ADELAIDE

Atualmente, a grande demanda do João Paulo II vem de acidentes de trânsito, principalmente na cidade de Porto Velho. O que ocorre é que muitos casos poderiam ser resolvidos nas UPAs e na Policlínica Ana Adelaide, mas pela falta de médicos e equipamentos, lotam o JP II.

ESTUDAR E PROPOR A CRIAÇÃO DE UMA DIVISÃO JURÍDICA QUE TENHA COMO FUNÇÃO PRINCIPAL A DEFESA DO POLICIAL MILITAR QUE EXERCE ATIVIDADES DE PATRULHAMENTO DE RUA

Os militares da nossa Polícia Militar mesmo desempenhando um árduo e nobre missão de segurança preventiva e corretiva em nosso estado, gastam uma significativa quantia para contratar advogados e se submeterem àquela constrangedora Audiência de Custódia. Nossos heróis precisam de uma retaguarda jurídica para terem tranquilidade de cumprir sua missão em defesa dos rondonienses.

PROPOR A REVOGAÇÃO PROJETO QUE DEFINIU A ESCOLARIDADE DE ENSINO SUPERIOR PARA A PARTICIPAÇÃO DE CANDIDATOS AO CONCURSO DE SOLDADO DA POLÍCIA MILITAR

Muitos jovens, moças e rapazes, sonham com a carreira militar, sonham em fazer parte dessa importante corporação. Hoje esse sonho foi dificultado, alguns até ceifado por um projeto equivocado e não discutido com a sociedade, acertado dentro de gabinetes. Muitos que terminam duramente seu Ensino Superior almejam sonhos ainda maiores, PF, PRF, TRIBUNAIS, OFICIALATOS, enfim, me pergunto qual a porcentagem de pessoas com Ensino Superior prestaria o concurso para Soldado da PM ou BM? Quem fará a segurança em nosso estado.

MODERNIZAR OS EQUIPAMENTOS E ARMAMENTOS DA PM/BM/PC e dos AGENTES PENITENCIÁRIOS

Os agentes de segurança pública necessitam de força combativa para buscar estarem prontos para combater o crime organizado e os infortúnios do dia a dia. Sabemos que em uma boa parte do ano Bombeiros Militares são severamente empregados no combate às queimadas e incêndios.

APOIAR A CRIAÇÃO E LEGALIZAÇÃO DE ASSOCIAÇÕES E COOPERATIVAS DE PRODUTORES RURAIS PARA QUE FIQUEM APTAS A RECEBEREM EMENDAS PARLAMENTARES

Enquanto os produtores rurais tiverem dispersos fica difícil a representatividade e o recebimento de ajuda do estado, seja ela através de emendas, insumos ou capacitação adequada para novos meios de produção.

FOMENTAR PÓLOS DE BENEFICIAMENTO DE MATÉRIAS PRIMAS AFIM DE AUMENTAR O VALOR AGREGADO DOS PRODUTOS CULTIVADOS, PRINCIPALMENTE EM REGIÕES DE PEQUENOS PRODUTORES

Muitas culturas são comercializadas pelos produtores rurais, sobretudo pelos pequenos, ainda in natura, com baixo valor de mercado. Quanto mais essas culturas forem beneficiadas, trabalhadas, maior será o lucro desses mesmos produtores.

PROPOR A CRIAÇÃO DE ESCOLAS AGROTÉCNICAS E TÉCNICAS-PROFISSIONALIZANTES, DE ACORDO COM A VOCAÇÃO ECONÔMICA DE CADA MUNICÍPIO.

Em Rondônia há um significativo déficit de profissionais agrícolas que poderiam contribuir para o desenvolvimento do agronegócio, principalmente na agricultura familiar e de pequenos produtores. Outra carência é a formação e capacitação de mão de obra para as indústrias e comércios locais. Cabe também buscar parcerias e convênios com o Sistema “S”, FECOMÉRCIO e FIERO.

PROPOR AUDIÊNCIAS PÚBLICAS PARA MENSURAR A CAPACIDADE SÓCIOECONÔMICA DE ALGUNS DISTRITOS VISANDO SUA EMANCIPAÇÃO

Alguns Distritos de Rondônia estão pedindo emancipação política de seus municípios, cabe ao Poder Legislativo do Estado ouvir o clamor desses rondonienses, realizar estudos de viabilidade socioeconômica para dizer se é viável ou não sua emancipação.

PROPOR A CRIAÇÃO DA CPI DO DETRAN-RO

Não é de hoje que o cidadão rondoniense reclama dos serviços e cobranças “abusivas” do DETRAN-RO. Percebe-se que há um sistema entre o órgão, despachantes, autoescolas e vistoriadoras que se faz necessária uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar os métodos de escolha dessas empresas e o sistema de multas estadual. Dentro dessa CPI será necessário dá atenção ao percentual de cobrança do IPVA.

Para encerrar, Eyder ressalta que se for eleito o povo de Rondônia e principalmente do Cone Sul, terá um representante com muita vontade de trabalhar em prol da comunidade com honra e caráter ilibado, lutando em defesa dos menos favorecidos, pontuou.

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Extra de Rondônia

 

 

 

 

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO