VÍDEO: enquanto Gurgacz consegue atestado para ficar no hospital antes de ser preso, Cassol cumpre pena carimbando papéis no Corpo de Bombeiros

Arquivado em: Política |

Acir Gurgacz e Ivo Cassol

Nesta quarta-feira, 10, o senador Acir Gurgacz (PDT) se entregou a fim de iniciar o cumprimento de pena no processo em que foi sentenciado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 4 anos e seis meses de reclusão por crime contra o sistema financeiro.

De acordo com a assessoria do pedetista, assim que se entregou, Gurgacz passou mal e foi hospitalizado.

O próprio STF informou que o congressista se entregou em Cascavel, Paraná; a internação, por outro lado, foi por conta de uma queda abrupta de pressão.

Alexandre de Moraes, ministro do Supremo, determinou a transferência de Acir para Brasília.

Isso só deve ser feito depois que o senador sair do hospital. As últimas notícias do caso dão conta de que o empresário obteve um atestado para ficar três dias no hospital.

“Até a manhã desta quinta-feira (11), o Hospital São Lucas – que pertence à família do senador e é onde ele está internado – não tinha divulgado boletim médico sobre o estado de saúde do parlamentar”, destacou o G1.

IVO CASSOL CUMPRE PENA EM ROLIM DE MOURA

Por outro lado, um vídeo publicado pelo canal Studio MaxTV, no YouTube, mostra o senador afastado Ivo Cassol, do PP, cumprindo sua pena de serviços comunitários no Corpo de Bombeiros em Rolim de Moura.

A reportagem realizada pelo jornalista Mario Jensen com apoio Ronaldo Scher e Mayke Júnior expõe o progressista carimbando folhas, uma espécie de serviço burocrático não detalhado pelo vídeo.

Jensen entrevista o tenente Natanailson Luiz, comandante dos bombeiros. Entre outros pontos abordados, o bombeiro informa que Cassol está, de fato, trabalhando e terá outras incumbências além das já estabelecidas.

>>> CONFIRA O VÍDEO:

 

Texto e foto : Rondônia Dinâmica

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO