mercado paulista

Presidente preocupado com SAMU e anuncia coletiva para balanço de ações: “Temos uma conduta séria e transparente”

Arquivado em: Política |

Adilson de Oliveira

O presidente da Câmara de Vereadores, Adilson de Oliveira (PSDB), usou a tribuna da sessão legislativa, realizada na noite desta terça-feira, 4, para demonstra sua preocupação com o recuso devolvido à união o que propiciaria a construção do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), em Vilhena.

A prefeitura terá que devolver, ao Ministério de Saúde (MS), R$ 328 mil por descumprir prazo para construção da obra. Relembre AQUI

“Junto com o vereador Samir (Ali) estamos chateados com a situação do SAMU. Falamos com o secretário (saúde), ele está em Porto Velho, e terça-feira ele estará aqui falando sobre essa situação. É uma bandeira que eu, Samir e todos os vereadores queremos que seja realidade em nosso município de Vilhena. Eu e todos os vereadores estamos aqui com uma conduta séria e transparente. Quando tivermos que criticar a gestão vamos criticar, e se for para elogiar, vamos elogiar”, disse Oliveira.

Ele também aproveitou o momento para convidar autoridades, profissionais de imprensa e população à coletiva que pretende realizar (ainda sem data definida) tendo como foco o balanço de suas ações.

“Estamos aplicando os recursos de forma séria. Nós, vereadores, economizamos em todos os setores, tais como diárias, telefone. Vamos comparar o que foi gasto em 2015/2016 e na nossa gestão. Vamos mostrar, em papel, o que foi gasto no passado e hoje, e citar o que foi conseguido através de recursos de deputados federais. Vamos fazer esse comparativo, e vocês, cidadãos de bem, irão saber quem está fazendo uma gestão séria e transparente”, encerrou.

 

Texto e foto: Extra de Rondônia

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO