O delegado Núbio Lopes de Oliveira, responsável pela Delegacia de Homicídios de Vilhena apresentou na manhã desta sexta-feira, 11, a elucidação de mais um caso de homicídio consumado no ano de 2018 e o número de inquéritos concluídos durante o referido ano.

O caso apresentado é referente a morte de João Cardoso, mais conhecido como “João Burana”, que foi assassinado com uma facada na região da nuca, no dia 18 de dezembro, em sua propriedade localizada na Linha Eixo 4, próximo ao rio Piracolino, zona rural de Vilhena.

Ao entender da Polícia Civil e de acordo com os trâmites das investigações, o suspeito João Carlos Velasco Alves, de 20 anos, que foi preso oito dias depois e confessou o crime, matou o chacareiro devido este ter entregado o suspeito em um caso de furto de veículo realizado por ele, três dias antes dos fatos. (Reveja AQUI )

Apesar de João Carlos alegar que foi até a residência da vítima para cobrar umas diárias que havia realizado para ela e que neste momento, João Cardoso, que segundo o infrator, havia bebido, tentou agredi-lo, dando-se então o desenrolar que culminou na morte do sitiante, o setor de investigação levantou que João Cardoso era um homem pacífico e que não tinha condições financeiras de contratar alguém, pois ele mesmo vivia de diárias que fazia para os sitiantes vizinhos.

Como o autor do crime já havia se envolvido em um furto de veículo, que através dos relatos da vítima, que presenciou o crime, foi possível chegar a sua autoria, foi concluído pela investigação,  que João Carlos, revoltado com o fato de ter sido delatado por João Cardoso, foi até sua residência e o matou , tendo ainda revirado sua casa após o delito, no intento de encontrar algo de valor para roubar.

Com isso, o jovem foi indiciado por homicídio qualificado e por tentativa de roubo.

Ainda durante a coletiva, o delegado apresentou o total de casos elucidados no ano de 2018, sendo estes 67, dos quais 24 foram de homicídios consumados durante o referido ano e 11 de tentativas.

Já os 32 casos restantes são referentes a crimes iguais ocorridos em anos anteriores.

Como já foi divulgado em uma matéria veiculada pelo Extra de Rondônia, no ano de 2018 foram registrados 51 casos de homicídio consumado, mais um, que foi descoberto apenas este ano, devido o corpo da vítima, que foi assassinada no dia de Natal, ter sido desovado no Rio Iquê pelo agente, que só confessou o crime no última terça-feira, 08.

Releia a matéria das estatísticas der crimes ocorridos em 2018 na íntegra clicando AQUI.

Texto e foto: Extra de Rondônia


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO