Queimada 728×90
T- Cross 2019 / Foto: Extra de Rondônia

Na manhã desta sexta-feira 12, a Carevel Veículos realizou um coffee break de lançamento do T-Cross 2019.

De acordo com o consultor de vendas Carlos Viera, o T-Cross é o primeiro SUV, que chega ao mercado no começo de 2019. Feito no Paraná, o VW T-Cross virá para concorrer no mesmo segmento dos campeões de venda, entre os quais Honda HR-V, Nissan Kicks e Hyundai Creta.

“Construído sobre a plataforma modular MQB compacta, a mesmo do Polo, o T-Cross nacional é nove centímetros mais longo que o europeu, tem mais 8,8cm de entre-eixos e é 1,1cm mais alto. Suas dimensões são 4,19 metros de comprimento 1,56m de largura e 2,65m de entre-eixos. O SUV é fabricado em São José dos Pinhais (PR) e tem 70% de nacionalização” complementou.

O veículo é produzido em São José dos Pinhais (PR) / Foto: Extra de Rondônia

Carlos finalizou agradecendo o espaço oferecido pelo site e os clientes que estão indo visitar a concessionaria “Temos a expectativa de atender o máximo de clientes possíveis e quem sabe até o fim do expediente fechar várias vendas”.

Volkswagen T-Cross 2019 – versões

Ao que tudo indica, o carro será comercializado nas versões de acabamento 200 TSI (de entrada) com câmbio manual ou automático, Comfortline 200 TSI (intermediário) com transmissão automática e Highline 250 TSI (topo de linha), também sempre com câmbio Tiptronic automático.

A versão mais em conta da linha é o T-Cross 200 TSI. Este modelo, sem um nome original em sua identidade, conta com o motor 1.0 TSI turbo flex de três cilindros usado em modelos como Polo e Virtus. Trata-se da única versão com opção de câmbio manual de seis marchas, além do automático Tiptronic de seis velocidades com conversor de torque.

T-Cross é o primeiro SUV, que chega ao mercado em 2019 / Foto: Extra de Rondônia

O T-Cross Comfortline 200 TSI, por sua vez, é dotado do mesmo motor 1.0 TSI turbo flex, mas se diferencia por detalhes visuais e acabamento interno mais requintado, além da lista de equipamentos mais recheada. Neste caso, o câmbio é sempre o Tiptronic automático de seis marchas.

Por último, o T-Cross Highline 250 TSI faz o papel de mais completo e potente da gama. Ele conta com o motor 1.4 TSI turbo flex de quatro cilindros, o mesmo de modelos como Golf, Jetta e Tiguan Allspace, sempre com o Tiptronic. Há também recursos exclusivos.

T-Cross nacional é nove centímetros mais longo que o europeu / Foto: Extra de Rondônia
VW T-Cross surgiu para concorrer no mesmo segmento dos campeões de venda/ Foto: Extra de Rondônia
segurança – 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO