Estamos em guerra 728×90

 

Foto: Ilustração

O proprietário de um sito localizado na linha 32, comunidade de São Lourenço, área rural de Vilhena, procurou a polícia e comunicou que homens haviam invadido sua propriedade e estavam furtando madeiras.

Com isso, a equipe do Patrulhamento Tático Móvel (Patamo), em apoio a Polícia Ambiental (PA) foram até ao local.

Na mata os policiais encontram diversos obstáculos, ou seja, diversas arvores derrubadas no meio da estrada para dificultar a chegada da polícia no local do desmatamento.

Porém, os militares conseguiram romper as barreiras e em determinado ponto avistaram uma moto Honda Bros 160, de cor azul, placa NDG-4091, cerca de 600 metros foi encontrado um barraco com alimentos, entre outros objetos.

Os militares ouviram barulhos na mata e encontram um homem cortando madeira, tirando lascas de Itaúba. Contudo, foi feito um cerco ao local, e os militares localizaram mais três homens, motosserras, espingardas, munições, entre outros apetrechos utilizados para extrair madeiras.

Diante dos fatos, os envolvidos identificados como Suesi Marcelino Rocha, de 36 anos, Mauricio de Oliveira kaplon, de 30 anos, Antônio José da Conceição, de 57 anos e Roberto Ricardo Klems Tavares, de 32 anos, foram levados para a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp), de Vilhena, para se explicarem ao delegado de plantão.

 

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO