Fato aconteceu na noite de domingo / Foto: Divulgação

Na noite do último domingo 11, a Polícia Militar de Jaru foi acionada para atender uma situação de violência doméstica. Durante a ligação ao 190, a vítima pedia por socorro, pois seu esposo estaria lhe agredindo, porém ele tomou o celular de suas mãos antes que ela conseguisse passar corretamente o endereço.

A PM então realizou um patrulhamento pelas proximidades do endereço incompleto e a Central de Operações retornava a ligação da vítima, porém o esposo da mesma não a deixou atender aos telefonemas, além de impedir que ela saísse na rua e acionasse a guarnição que patrulhava no local. Após a guarnição ter procurado o endereço e não encontrado, continuou o serviço na cidade, momento este que o agressor fugiu.

A vítima está grávida de 5 meses e começou a sentir fortes dores no pé da barriga, onde ficou deitada até as 04h sem conseguir se levantar, e somente nesse horário conseguiu ligar novamente no 190 e passar o endereço corretamente.

Assim que a guarnição retornou ao local correto, a vítima relatou que teria pego no celular do seu esposo várias mensagens amorosas, comprovando um caso com a esposa de um político muito conhecido. A vítima disse que iria expor o caso deles, vindo a ser agredida com vários socos, tapas, chutes, foi jogado ao solo, enforcada e teve a barriga chutada, momento que começou a sentir fortes dores.

A guarnição viu que a vítima estava bastante lesionada e ainda nervosa e pediu para que a central de operações acionasse os bombeiros para que recebesse atendimento médico. O Corpo de Bombeiros então compareceu ao local e encaminhou até o Hospital Municipal. O agressor não foi localizado. A vitima ficou hospitalizada e pediu medida protetiva, pois teme por sua vida e de seu filho.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO