Delegado Núbio Lopes de Oliveira/ Foto Extra de Rondônia

O delegado Núbio Lopes de Oliveira, titular da Delegacia de Homicídios de Vilhena, apresentou na manhã desta quarta-feira, 07, a conclusão de um inquérito policial que investigava uma tentativa de homicídio ocorrida na tarde do dia 23 de maio de 2014, em Chupinguaia, onde indiciou o agente do crime por homicídio doloso, devido os ferimentos causados na vítima com uma faca de açougueiro, indicarem que de fato ele tinha a intenção de matar.

Na ocasião do crime, a vítima J. D. V., de 26 anos, mais conhecido como  “Tucano”, jogava sinuca em um bar quando foi esfaqueado duas vezes na região da face e uma no abdômen, por A. A. R., também de 26 anos na época, mais conhecido como “Neguinho”.

Apesar de não ter morrido, “Tucano” correu sérios riscos e alegou que não fazia a menor ideia de porque “Neguinho” teria tentado contra sua vida.

Porém, “Neguinho” por sua vez, alegou legítima defesa, relatando que estava no referido bar jogando, quando “Tucano” chegou em posse de uma faca e teria tentado contra sua vida.

Ainda na versão de “Neguinho”, ele tomou a faca do suposto agressor e revidou o ataque para se defender, relatando ainda que tudo se devia ao fato de no dia anterior, “Tucano” ter mexido com uma menina de 12 anos e ele ter interferido, sofrendo ainda um tapa na face desferido pelo até então colega de trabalho, que não gostou de ser corrigido pela atitude.

Diante das alegações controversas e devido aos riscos de morte corrido pela vítima, “Neguinho” acabou sendo indiciado por homicídio doloso, pois mesmo que sua versão de legítima defesa seja verdadeira, o que não pode provar, a gravidade das lesões causadas por ele em “Tucano” mostram um excesso que poderia ter custado a vida do desafeto.

Mesmo indiciando “Neguinho”, o delegado não viu necessidade de pedir a prisão preventiva dele, que deve responder o processo em liberdade.

 

 

 

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO