Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Empresário diz ser refugiado político
Empresário diz ser refugiado político
Estamos em guerra 468×60

O empresário e ex-senador Mário Calixto Filho, foi detido no fim da tarde desta quarta-feira (20) em Guayaramerin, cidade boliviana que fica na fronteira com Guajará-Mirim (RO).

De acordo com a Polícia Federal, o ex-senador é considerado foragido da Justiça desde junho de 2012 quando fugiu de um hospital em Porto Velho.

A prisão, nesta quarta, foi realizada por policiais bolivianos durante um encontro binacional, onde estavam presentes autoridades brasileiras e bolivianas.

O delegado da Polícia Federal Júlio Mitsuo Fujiki, que também estava no encontro binacional, disse que Calixto teria ido até o local para conversar com deputados. “Ele (Mário Calixto) chegou quase no fim da tarde e percebemos a presença dele, informamos a polícia boliviana que efetuou a prisão. Ele foi algemado e levado para a delegacia boliviana”, explica Fujiki.

O delegado disse ainda que o ex-senador apresentou a cópia de um documento de refúgio político emitido em setembro deste ano. “Detido, Mário Calixto apresentou a cópia do documento, mas é necessário comprovar se esse documento é verdadeiro. Ele permanece detido na Bolívia até a comprovação. Se for verdadeiro ele não pode ser preso e muito menos ser trazido para o Brasil”, explica o delegado.

O caso foi encaminhado para a Chancelaria em La Paz, na Bolívia. Contra o empresário há mais de 100 processos, segundo o Superior Tribunal de Justiça (STJ), entre eles peculato e formação de quadrilha. O mandado de prisão em aberto é referente a Operação Titanic, deflagrada pela Polícia Federal em 2008, nos estados de Rondônia, Espírito Santo e São Paulo.

 

Texto: G1

Foto: Divulgação

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO