dengue 728×90 – 2
Costinha (à esq) é presidente da Associação dos Policiais Militares do ex-Território de Rondônia
Costinha (à esq) é presidente da Associação dos Policiais Militares do ex-Território de Rondônia

Um grupo de 700 policiais e bombeiros militares pode se juntar ainda este ano aos 432 que já conseguiram a efetivação da transposição e desde outubro já recebem seus vencimentos pagos pelo governo federal.

A expectativa é do presidente da Associação dos Policiais Militares do ex-Território de Rondônia, tenente Francisco Costa, o Costinha.

O histórico desse grupo é semelhante aos 432, isto é, ingressaram na Polícia Militar até 15 de março de 87. Segundo Costinha, grande número destes só não foram transpostos antes porque, no início da ação movida pela Aspometron não acreditaram no êxito da empreitada jurídica e não foram, portanto, relacionados. Agora, estão sendo acolhidos no processo inicial, com base na jurisprudência criada.

Atualmente o processo se encontra sob relatoria no 1º Tribunal Regional Federal de Brasília. Tão logo seja levado a Plenário, estará apto a ser julgado. O advogado José Cleber Viana, um dos membros da banca que presta consultoria à Aspometron, disse que o relator poderá, inclusive, apresentar decisão monocrática.

A partir da liberação pelo TRF, os 700 policiais e bombeiros militares – muitos dos quais oficiais – poderão ser incluídos na folha. Costinha tem esperança de que isso possa acontecer ainda antes do recesso forense, que começa no dia 20. Contudo, caso não seja julgado, afirmou que logo após o dia 6 de janeiro, na volta dos trabalhos da Justiça, retoma a batalha pela efetivação da transposição.

 

Em tempo, Costinha morou muitos anos na cidade de Cerejeiras, inclusive, sendo candidato a vereador.

 

Texto: Extra de Rondônia

Informações e Foto: Assessoria

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO