dengue 728×90 – 2
O evento ocorrerá no auditório do campus, da Unir em Vilhena, a partir das 19h30
O evento ocorrerá no auditório do campus, da Unir em Vilhena, a partir das 19h30

O Departamento de Comunicação Social/Jornalismo da Universidade Federal de Rondônia (Unir) realizará debate voltado para a discussão da produção regional em comunicação. O evento ocorrerá no auditório do campus da Unir em Vilhena, hoje, 16, a partir das 19h30. Alunos, professores, jornalistas e empresários do mercado editorial discutirão o tema “De que realidade regional estamos falando?”.

O debate tem como objetivo otimizar a compreensão da mídia local. Para tanto, entre os convidados estarão comunicadores do jornal impresso e on-line, de revista, do rádio e da televisão.

A ideia de promover uma discussão acerca dessa temática surgiu da necessidade de se voltar a atenção para a realidade da região amazônica e como ela é representada pelos veículos de comunicação lotados nessa localidade. Não se trata de propor soluções instantâneas para um campo marcado pela complexidade. Busca-se encontrar maneiras e ferramentas mais eficientes para lidar com ele. Confirmaram presença Jovino Lobaz, da “Revista Enquete”, Afonso Locks, do “Jornal Correio de Notícias”, Roberto de Zorzi, da “Rádio Planalto”, Kanitar Oberst, do jornal on-line “Vilhena Notícias”, e Janete Merlo, da “TV Vilhena”.

Toda estrutura e condução do Debate será administrada pelos alunos da disciplina de Realidade Regional do curso de Jornalismo. Trata-se de um evento público e toda a comunidade está convidada a participar.

 

Texto: Departamento de Jornalismo – Unir

Foto: Divulgação

 

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO