dengue 728×90 – 2
Jorge Ribeiro esteve na redação do Extra de Rondônia para contar o drama que seu cunhado está vivendo no HR
Jorge Ribeiro esteve na redação do Extra de Rondônia para contar o drama que seu cunhado está vivendo no HR

A emergencial transferência de um aposentado para Porto Velho, que está internado no Hospital Regional de Vilhena, está deixando familiares preocupados.

Ocorre que há 14 dias que Francisco Agamenon da Rocha Lima, de 67 anos, está internado na unidade de saúde esperando cirurgia devido à pedra na vesícula. Mas, conforme depoimentos de familiares, o quadro clínico do aposentado apenas piora. Eles alegam que Francisco deve ser encaminhado ao Hospital de Base, em Porto Velho.

Na manhã desta segunda-feira, 30, Jorge Ribeiro da Silva, que é cunhado de Francisco, esteve na redação do Extra de Rondônia para contar o drama que seu cunhado está vivendo. Segundo Jorge, o HR forneceu o encaminhamento para que Francisco seja transferido a Porto Velho, mas não o leva alegando falta de vagas no Hospital de Base, local onde a cirurgia seria feita. Contudo, mesmo assim, os familiares afirmaram querer levar Francisco por conta própria, mas receberam um alerta do HR, ao dizer que a responsabilidade, nesse caso, ficaria por conta dos familiares. Neste caso, Francisco seria internado, primeiramente, no hospital João Paulo, até receber a informação de vaga no Hospital de Base.

Marina Penha da Silva, que é esposa de Francisco, disse ao site que está desesperada, porque que ele (Francisco) pode morrer a qualquer momento. “Esperamos que esta situação seja resolvida quanto antes. Todos nós estamos desesperados”, disse Marina.

O site disponibiliza espaço à direção do HR para eventuais esclarecimentos a respeito do caso.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Esteban Vera

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO