dengue 728×90 – 2

malasDois homens foram presos na noite desta quarta-feira, 08, após uma investida policial em um apartamento, localizado na Rua Goiás esquina com Guaianases, Bairro Embratel, em Vilhena.

O trabalho de rotina da Polícia Militar resultou na prisão de Osvaldo Vieira do Amaral, 51, e Antônio Roberto dos Santos, 43, acusados de tráfico de entorpecentes.

Segundo o Boletim de Ocorrência o local já vinha sendo monitorado pelos militares, já que em menos de trinta dias em uma abordagem a um dupla de motoqueiros foi encontrado drogas com o mesmo, proveniente da venda no local.

Através das suspeitas de que o apartamento era utilizado como ponto de tráfico e prostituição, os policiais ao passarem pelo bairro durante a ronda de rotina acabaram estranhando a atitude de três pessoas que ao avistarem a movimentação policial, um deles se escondeu dentro de um banheiro. Uma sacola com seis invólucros de entorpecentes foi encontrada no ralo do banheiro.

Uma revista foi realizada no imóvel e a casa acabou “desabando” para a dupla que estava acompanhada de uma garota de programa. Dentro do apartamento os policiais encontraram mais drogas, produtos de origem duvidosa e mais de R$ 1 mil em notas no bolso de Antônio.

Em depoimento Osvaldo disse não ter nada a ver com o comércio de entorpecentes, revelando que é proprietário do apartamento.

Apontado como traficante, Antônio revelou estar a pouco tempo em liberdade e que estava morando em Tangará da Serra (MT), informação que foi negada pela polícia que foi até a casa do acusado na Rua Sergipe. Lá encontraram mais drogas e apetrechos para embalar o produto, além da quantia de R$ 530,00.

GEDC0046GEDC0045GEDC0063GEDC0055GEDC0049GEDC0054

Fonte: Extra de Rondônia

Texto e Fotos: Matias Siqueira

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO