Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Em seu gabinete, prefeito recebeu diretores da Facimed, Divino Cardoso, Nelson Mangueira e Sandra Marques
Em seu gabinete, prefeito recebeu diretores da Facimed, Divino Cardoso, Nelson Mangueira e Sandra Marques
Estamos em guerra 468×60

Com o intuito de expandir a área de ensino ofertada ao município, duas faculdades procuram o prefeito Zé Rover, esta semana. Trata-se da Facimed e da Unesc, ambas atuantes na área de graduação e pós-graduação em saúde.

A Facimed, que hoje oferece o curso de medicina em Cacoal, tendo um grande público de Vilhena e do Cone Sul, vai passar a atuar em Vilhena ainda este ano com a implantação do sistema de pós-graduação.

Rover recebeu em seu gabinete o mantenedor, Divino Cardoso, o presidente Nelson Mangueira, e a diretora geral, Sandra Marques. “Queremos estar em Vilhena porque a gestão municipal tem essa visão de melhorar a educação, o ensino superior, e porque acreditamos que poderemos colaborar com esse crescimento”, afirmou Mangueira, ao lembrar que hoje o município mantém parceria com a Facimed para a residência dos formandos. Vilhena tem atualmente sete médicos formados na instituição, contratados pela Prefeitura.

Representando a Unesc, Rover recebeu a visita do professor Ismael Cury, diretor geral, acompanhado pela diretoria da instituição. Participou da reunião ainda, o presidente da Câmara de Vilhena, Vanderlei Graebin.

A Unesc planeja ampliar o atendimento no município, oferecendo ainda este ano o vestibular para Direito e Educação Física. Há ainda o planejamento para a implantação de fisioterapia. Atualmente, a faculdade oferece em Vilhena os cursos de Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Ciências Contábeis, Engenharia Civil e Ambiental.

MEDICINA

O Governo Federal já anunciou que a licitação para a implantação de Medicina nos municípios brasileiros deve ocorrer no segundo semestre deste ano. Vilhena é a única cidade da Região Norte selecionada para esta etapa.

O município se prepara para cumprir com as exigências do Ministério da Saúde, como o aumento de leitos no Hospital Regional, a construção de duas novas Unidades Básicas de Saúde, entre outras ações que colocam o município como capacitado para ofertar o curso. A concorrência será entre as instituições de ensino superior privadas de todo o país, que se interessarem em implantar o curso em Vilhena. A decisão virá do próprio Ministério da Educação (MEC), seguindo as recomendações do Ministério da Saúde.

Texto e Foto: Assessoria

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO