Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

Uma menina de 13 anos foi vítima de violência sexual na noite desta terça-feira, 28, às margens da BR-364, na entrada do Bairro Ulisses Guimarães, em Porto Velho. Em

ilustração-capadepoimento à polícia, o pai da vítima contou que a filha disse ter sido rendida por dois homens e que a violência teria ocorrido durante 30 minutos. Em uma picape, os suspeitos abordaram a adolescente ainda na  área urbana da capital.

De acordo com a polícia, para abordar a criança um dos suspeitos apontou um revólver para a  cabeça dela, enquanto o outro guardava a bicicleta em que a menor estava na carroceria do veículo. O pai informou aos policiais que a violência teria ocorrido em um matagal e foi praticada pelos dois suspeitos.

“Minha filha foi estuprada por 30 minutos”, disse, em depoimento, o pai da vítima após ouvir o relato da filha sobre o crime. A menina também afirmou que foi obrigada a entrar no veículo sem gritar ou chamar atenção, do contrário, seria morta. O crime foi praticado sem o uso de preservativo, segundo consta no depoimento da vítima.

O caso aconteceu depois que a menina saiu de casa sozinha com destino a uma sorveteria, que fica próximo à residência da família. O pai da vítima contou que entrou em desespero ao saber do crime e pediu socorro a uma viatura policial que passava na rodovia. O Boletim de ocorrência foi registrado no 6º Distrito Policial e os dois suspeitos estão foragidos, segundo a polícia.

Familiares foram orientados a encaminhar a menor ao Instituto Médico Legal para a realização de exame de conjunção carnal. A criança está muito abalada e conversa pouco, conforme informou o pai ao G1. As buscas aos criminosos começaram no início da madrugada, com o auxílio de parentes da vítima e da comunidade.

Fonte: G1

 

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO