Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

 

homicidio-capaNo começo da madrugada da última quinta-feira, 28, o indivíduo Fábio Ferreira Pavan, de 28 anos, pois, segundo ele, sua esposa teria tentado um suicídio. Imediatamente, os vizinhos socorreram a mulher e a conduziram ao Hospital Municipal, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na sala de cirurgia.

Uma guarnição da Polícia Militar compareceu no casa onde o fato ocorreu e ao ouvir uma criança de apenas cinco anos, que é filha do casal, os PM’s se surpreenderam com a história. De acordo com a criança, o  pai estava discutindo com sua mãe por causa de um som alto e, durante a briga, ele apontou uma arma em direção a mulher e atirou em seguida. Depois, a criança presenciou o pai escondendo a arma no meio de uma bananeira que tem nos fundos do quintal. A criança levou os PM’s até o local e lá foi encontrado um revólver calibre .38, municiado.

Policiais Civis do Sevic – Serviço de Vigilância, Investigações e Capturas –, foram informados sobre a situação e começaram uma intensa investigação. A equipe se deslocou ao Hospital e constataram duas perfurações pelo corpo da vítima, sendo uma no tórax e a outra no braço direito.

Durante o depoimento, Fábio, que estava totalmente bêbado, falou que chegou em sua residência e depois de ingerir uma garrafa de “cachaça”, passou a discutir com a esposa. Ele ainda falou que durante a briga, sua mulher pegou uma espingarda calibre .22, que estava em cima de um guarda-roupas e tentou se matar, atirando duas vezes contra si mesma.

Ao ser indagado sobre o revólver encontrado em sua residência, Fábio negou a propriedade da arma, mas sempre entrava em contradições e por final acabou confessando que o revólver era seu.

Dentro da casa, os peritos encontraram outras armas, munições de diversos calibres e cartuchos deflagrados de calibre 38.

Ao ver que não tinha saída e que seria flagranteado por Homicídio, Fábio mudou sua versão e disse que por volta da 01h30, estava assistindo televisão, quando começou a brincar com sua arma. Durante o manuseio, o revólver acabou disparando duas vezes, atingindo sua esposa.

No final, o Delegado Silvio Hiroshi autuou Fábio Pavan por Homicídio Qualificado e Posse de Arma de Fogo e determinou o seu recolhimento ao Presídio local, onde aguardará preso, o pronunciamento da justiça.

homicidio-1

homicidio-2

Fonte e Fotos: Comando 190

 

 

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO