dengue 728×90 – 2

OBRA-CAPA - 5A situação extrapolou os limites toleráveis. O hospital infantil e maternidade, obra que – conforme contrato estipulado pela prefeitura de Vilhena e a empresa Projetus Engenharia Ltda – deveria ser concluída em fevereiro de 2012, pode estar servindo de local para atos sexuais.

Matéria veiculada pelo Extra de Rondônia nesta terça-feira, 4, trouxe à tona o caso denunciado pelo vereador Júnior Donadon (PMDB), na tribuna da Câmara Municipal. Segundo o parlamentar, a obra está toda “bonitinha” do lado de fora, mas na parte interna apresenta rachaduras e infiltrações.

Donadon afirmou que o dinheiro para a obra, no valor de R$ 900 mil, já foi pago e está na conta da prefeitura. Ele quer que o secretário municipal de saúde, Vivaldo carneiro, prestes esclarecimentos à sociedade.

Agora, para complicar ainda mais a situação, sai na mídia que no local são encontrados preservativos, o que leva a acreditar que o futuro hospital é utilizado como ambiente para práticas sexuais. A informação foi veiculada em primeira-mão pelo site Diário do Cone Sul.

Em contato com o Extra de Rondônia, o repórter Eliezer Gouvéia, proprietário do site, explicou que foi pessoalmente até o interior da obra, momento em que foi acompanhado por um funcionário do Hospital Regional. Gouvéia afirmou que o tal funcionário teria dito que “de vez em quando camisinhas são encontradas na parte interna da construção, já que uma porta lateral dá acesso livre a qualquer pessoa”.

A reportagem foi publicada no dia 20 de janeiro, e só agora Eliezer decidiu transmitir o caso nas redes sociais. Com a palavra, as autoridades constituídas! Como é praxe, o site disponibiliza espaço para eventuais esclarecimentos.

 

>>> Leia mais a respeito do assunto no link abaixo:

 

http://www.extraderondonia.com.br/2014/02/04/vereador-exige-que-secretario-explique-obra-que-deveria-ser-concluida-ha-dois-anos/

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO