Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

 

homicida-capaSegundo as investigações, o homem de 56 anos, teria disparado três vezes contra Reginaldo Humel por ciúmes.

José Soares dos Santos que era funcionário de um Hotel Fazenda de Cacoal (RO), acusado de matar o colega de trabalho na quarta-feira (19), Reginaldo Humel de apenas 36 anos, viúvo a dois anos e meio e que tinha um filho de 12 anos em Espigão do Oeste, onde morava, se apresentou à polícia na tarde de quinta-feira (20), pouco depois de completar 24 horas da prática do crime. Ele estava na casa de um irmão, num distrito de Rolim de Moura de nome Nova Estrela. Segundo as investigações, o homem de 56 anos teria disparado três vezes contra Reginaldo Humel por ciúmes.

O suspeito chegou ao Quartel da Polícia Militar do distrito de Nova Estrela, a 30 quilômetros de Cacoal (RO), depois de ter a prisão temporária decretada pelo delegado doutor Ícaro Alex Soares Bezerra. Após prestar depoimento, o homem foi encaminhado para a Casa de Detenção de Cacoal. Há a informação de que José esta extremamente arrependido de ter cometido o crime.

De acordo com o delegado Bezerra, responsável pelo caso, o suspeito confessou o crime. “Ele já foi interrogado e agora vai ser indiciado por homicídio duplamente qualificado, por motivos fúteis, e por ter impossibilitado a defesa da vítima”, afirmou o delegado à TV Alamanda, repetidora do SBT em Cacoal, durante entrevista.

Bezerra afirma que, durante o interrogatório o suspeito alegou que cometeu o crime por ciúmes de uma funcionária que também trabalha no hotel. Ainda de acordo com o delegado, a Polícia Civil tem um prazo de 30 dias para concluir as investigações e encaminhar o caso ao Ministério Publico para que sejam tomadas as medidas cabíveis.

Funcionários do Hotel Fazenda alegaram que Reginaldo Humel era calado e nunca havia buscado envolvimento com nenhuma das funcionárias do local. Uma mulher chegou a dizer que ele pode ter morrido sem saber por que motivos, pois, o acusado José Soares dos Santos, 56 anos, que fazia a limpeza do Hotel, fez o acerto, tomou café da manhã, perguntou pela vítima, foi informado de que Reginaldo estaria na serralheria, seu local de trabalho e após isto, seguiu para o local e sem mencionar nenhuma palavra, atirou no peito de Reginaldo que esboçou correr, mas o tiro acertou o coração e ao cair de bruços, foi atingido outras duas vezes na cabeça.

José esboçou estar arrependido e teria dito em OFF segundo colegas de imprensa, que foi uma covardia o crime. Ele também demonstrou estar magoado com a mulher, por quem sente ciúmes e teria praticado o crime. “Ela não merece isso”, disse.

Fonte: Jaru Online

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO