Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Pedro Panta foi acusado por uma de suas assessoras
Pedro Panta foi acusado por uma de suas assessoras
Estamos em guerra 468×60

O Juiz Adriano Lima Toldo expediu nesta semana o mandado de prisão ao ex-vereador de Vilhena, Pedro Panta Cordeiro que ocupou uma cadeira no parlamento municipal no período de 2009/2012.

O pedido de prisão foi solicitado pelo Promotor de Justiça, Elício de Almeira de Silva com base na condenação em definitivo sofrida pelo ex-vereador no último dia 27 de novembro.

Panta foi condenado a 5 anos e 4 meses por peculato e coação. O prazo para o “trânsito em julgado”, que é um termo jurídico que encerra toda e qualquer condição de recurso, acabou em 14 de janeiro deste ano, mas continua solto.

O ex-vereador foi condenado ao regime semi-aberto, quando deverá se apresentar todos os dias às 19hs e permanecer na Colônia Penal até as 6hs do dia seguinte, sendo permitido que trabalhe durante o dia, exceto nos finais de semana e feriadas emque permanecerá preso em tempo integral.

 

ENTENDA O CASO

Em primeira instância o vereador foi condenado a 12 anos de reclusão, mas ele obteve na Tribunal de Justiça a reforma da sentença em apenas 5 anos e 4 meses.

Panta foi denunciado por uma de suas ex-assessoras, Tereza Lemes de Morais em setembro de 2009 que contou que o vereador a obrigava a ceder quase 80% de seu salário. De acordo com a assessora, ela tinha trabalhado na campanha eleitoral em 2008 e assim que o vereador assumiu o cargo, Tereza o procurou para pedir um emprego, como o vereador lhe havia prometido.

O ex-assessora recebia em torno de R$ 1.850,00, mas o ex-vereador só deixava R$ 300,00 com ela. “É trezentos ou nada”, dizia Panta segundo a denunciante.

Logo em seguida a servidora denunciante foi até à delegacia retirar a queixa e pedir o encerramento das investigações sobre Pedro Panta, alegando que não tinha mais interesse no assunto. Contudo a polícia pressionou a servidora e acabou descobrindo que Pedro Panta estava intimidando a mesma, além do que foi descoberto um depósito de R$ 1.860,00 na conta da servidora, pouco antes da mesma ir até a delegacia.

Em 06 de outubro de 2009 o vereador foi preso, por intimidação de testemunha, chegou a ser levado para Porto Velho, pois Panta é ex-policial e necessitava de uma cela especial, o que não havia em Vilhena na época.

Na época Pedro Panta tinha 21 servidores lotados em seu gabinete, dois quais dois confessaram à polícia que deixavam boa parte de seus salários com o vereador.

 

Mandado de prisão da Justiça
Mandado de prisão da Justiça

Texto: Afonso Locks

Foto: Divulgação

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO