dengue 728×90 – 2

 

homicidio-capaNa noite de terça-feira, 04, por volta das 23h30, uma guarnição da PM foi acionada via Centro Integrado de Operações Policiais (CIOP) para atender uma ocorrência de suspeita de tentativa de homicídio na Avenida Raimundo Cantuária, Bairro Agenor de Carvalho, região Norte da Capital, quando foi informada que havia um homem alvejado por tiros caído em frente a uma casa e que o suspeito estava sendo seguido a pé por um policial a paisana próximo de onde havia ocorrido o crime.

Os policiais localizaram o homem caminhando na Avenida Amazonas com a Rio Madeira quando o abordaram e ele não resistiu. O policial que estava seguindo também se aproximou. Foi feita revista no suspeito e encontraram um par de luvas descartáveis nas suas vestes e um celular. O policial que havia seguido o suspeito logo após os disparos indicou a guarnição onde estava o corpo. Constatando o crime, imediatamente foi solicitado o SAMU e os policiais fizeram uma varredura no local procurando a arma de fogo.

A vítima, identificada como, Carlei Matos de Oliveira, de 40 anos, já estava morta e os paramédicos apenas constataram o óbito. Os policiais encontraram um revolver calibre 38, de cor preta, com seis tiros deflagrados. Em seguida questionaram o suspeito, Gláucio dos Santos Lemos, de 30 anos, que no início negou ter sido o autor do crime, porém diante das evidências acabou confessando que matou Carlei e que havia comprado o revolver por R$ 1.500,00.

Gláucio disse aos policiais que é casado atualmente com a ex-mulher da vítima e que ele vivia indo até a sua residência ameaçar sua esposa. Não suportando mais o abuso comprou a arma e depois ficou espreitando próximo a casa de Carlei, que chegou em uma moto Honda Titan, de cor vermelha. Ao descer da moto ele já foi surpreendido com Gláucio atirando. A vítima ainda tentou correr para dentro da casa, porém levou mais tiros e caiu. Não satisfeito o assassino confesso deflagrou mais tiros só que à queima-roupa.

A perícia esteve no local e realizou os procedimentos. Em seguida o corpo de Carlei foi levado ao Instituto Médico Legal. Gláucio recebeu voz de prisão e foi conduzido a Central de Flagrantes.

homicidio-1

Fonte: Rondôniaovivo

 

 

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO