dengue 728×90 – 2
José Arrigo, secretário de educação, é um dos envolvidos no processo do MP
José Arrigo, secretário de educação, é um dos envolvidos no processo do MP

O Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE) julgou procedente denúncia do Ministério Público a respeito de irregularidades no processo licitatório Nº 3865/2009, para aquisição de seis ônibus destinados ao transporte escolar na prefeitura de Vilhena.

Quatro pessoas estão envolvidas na denúncia, a começar pelo secretário municipal de educação, José Carlos Arrigo; o advogado Mario Gardini, o pregoeiro Gilberto Lucas Moitinho e o auditor José André de Almeida. Eles foram multados a pagar, individualmente, o valor de R$ 2.500,00.

Segundo decisão proferida pelos Conselheiros do TCE/RO, publicada nesta quinta-feira, 6, no site do órgão, várias ilegalidades foram comprovadas na licitação, entre elas, a realização de pregão na forma presencial, quando a eletrônica “ampliaria o universo de participantes e traria mais benefícios para a municipalidade”. Isto, segundo o TCE/RO, “restringiu o caráter competitivo do Pregão Presencial nº 175/2009/PMV, ao definir o seu objeto sem a precisão e a clareza necessária de modo a permitir que mais interessados pudessem participar do certame licitatório, bem como por definir a aquisição de todos os 6 (seis) ônibus em apenas 1 (um) lote, quando poderia tê-lo feito em 2 (dois) ou mais lotes”.

Conforme relatório do órgão, foi ilegal, também, a apresentação de uma cotação prévia promovida por terceiros (Empresa Implemaq), direcionada para 3 (três) empresas estabelecidas no Estado de São Paulo (Rápido S. Paulo, JRC e Starbus), quando tal procedimento deveria ter sido elaborado pelo órgão que promoveu o pregão presencial, ficando, assim, caracterizado indícios de direcionamento.

O órgão estadual determinou o arquivamento do processo após o pagamento da multa, não informando se há (ou houve) algum tipo de condenação aos envolvidos no caso.

 

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

 

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO