Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Maria José diz que leis não são respeitadas em Vilhena
Maria José diz que leis não são respeitadas em Vilhena
Estamos em guerra 468×60

Mais uma vez, a vereadora Maria José da Farmácia (PDT) utilizou a tribuna da Casa de Leis, na manhã desta terça-feira, 18, durante sessão ordinária, para tecer críticas ao setor de saúde pública de Vilhena.

O desabafo aconteceu após a parlamentar abordar o caso de uma Lei que não é respeitada pelo Executivo. Ela refereu-se à Lei municipal 2.949/2010, de  autoria do vereador José Garcia, a respeito da realização de campanha, junto aos servidores públicos municipais, para exames preventivos do câncer.

Segundo ela, falta planejamento no setor de saúde municipal. “Esta não é a primeira Lei que não é respeitada em Vilhena. E isso prejudica aos cidadãos. O que falta é planejamento.  Hoje, para fazer um agendamento de exame, é necessário esperar de 3 a 4 meses. Ninguém agüenta tanto descaso”, observou, Maria José.

No mesmo raciocínio, a vereadora também questionou a execução da obra do Hospital Infantil e Maternidade. Na sua ótica, a construção está mal planejada. “Não entendo como um hospital foi projetado sem rampa e sem escada. Deve ser uma ‘maternidade espiritual’. Para atender uma ocorrência de emergência, o oxigênio deve sair das paredes. Como é que os profissionais vão fazer para correr dentro do hospital com um balão de oxigênio?”, questionou a parlamentar, dizendo ainda que “quero o melhor para meu município e, meu sonho, é que Vilhena se torne referência em saúde pública”.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO