Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Donadon foi ouvido no dia 17 de fevereiro
Donadon foi ouvido no dia 17 de fevereiro
Estamos em guerra 468×60

A justiça de Vilhena deve julgar, nos próximos dias, ação movida pelo Ministério Público (MP) contra o ex-prefeito Melki Donadon, por suposto uso de documento falso para participar da eleição de 2012.

A ação foi apresentada, ainda, durante o pleito eleitoral, pelo promotor de justiça João Paulo Lopes. Na ocasião, Lopes impugnou a candidatura de Melki, que encabeçava a coligação “Um Novo Tempo”, em função de sentenças anteriores.

No seu relatório, o promotor enviou ofício à Polícia Federal para instauração de inquérito policial no sentido de apurar eventual crime eleitoral, na suspeita de que Donadon teria falsificado certidão para apresentar à Justiça  no momento em que pediu o registro de sua candidatura.

Conforme a denúncia, na época, feita ao MP pelos advogados Carlos Pietrobon e Roberlei Finotti, Melki suprimiu a letra “E” do seu nome original (Melkisedek) para obter as certidões exigidas para o registro. A acusação foi logo desmentida por Carlos França, que era advogado de Donadon, alegando que não havia nenhum tipo de fraude nos documentos e o que houve foi apenas um erro material.

Conforme andamento do processo no site do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia, no último dia 17 de fevereiro, várias pessoas envolvidas, inclusive o próprio Melki,  foram ouvidas pela justiça, que agora espera as alegações finais para julgar o caso.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

 

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO