Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Governador respondeu às perguntas formuladas pelo Extra de Rondônia em apenas 24 horas
Governador respondeu às perguntas formuladas pelo Extra de Rondônia em apenas 24 horas
Estamos em guerra 468×60

Em entrevista exclusiva ao Extra de Rondônia, o governador Confúcio Moura (PMDB) fez um breve balanço da sua gestão nesses três anos e três meses de mandato.

Confúcio recebeu as perguntas do jornalista Orlando Caro, no último sábado, 22, quando visitou Vilhena. Rapidamente, as respostas foram enviadas neste domingo, 23.

Na entrevista, o governador avalia sua gestão, se dizendo satisfeito, por ter cumprido mais de 80% do que prometeu. Entretanto, ele admite que teve um governo atribulado.

Com relação à disputa eleitoral, Confúcio evitou falar sobre reeleição e diz apenas que “sempre, em campanhas anteriores, me manifestei, pelo sim ou pelo não, entre abril e maio”. Ao observar a política rondoniense, Confúcio brincou: “Uma coisa tenho certeza, não faltarão candidatos”. Confira, abaixo, a entrevista na íntegra:

ENTREVISTA – CONFÚCIO AIRES MOURA (PMDB)

 

EXTRA DE RONDÔNIA –  Qual é a avaliação que o senhor faz de seu governo, nesta reta final de mandato?

CONFÚCIO MOURA – Sou suspeito para falar de mim mesmo e do meu governo. Mas, estou satisfeito, creio que mais de 80% do que prometi já cumpri. No entanto, foi um governo atribulado. Inúmeras operações policiais, greves, crise política, queda de receita. Mas, graças a Deus superamos todas. E por fim, ainda me vem esta enchente brava que nos surpreendeu a todos.

EXTRA – O que o senhor considera o ponto positivo principal de sua gestão?

CONFÚCIO – O de preparar o Estado para ser eficiente, facilitar a gestão dos futuros governadores. E a cooperação com os municípios.

EXTRA – E o que gostaria de ter feito, mas não conseguiu?

CONFÚCIO – Ter iniciado e concluído neste mandato o Hospital de Urgência de Rondônia. Agora, que estou iniciando.

EXTRA – O senhor vai tentar a reeleição, pois houve rumores que abriria mão de tal privilégio?

CONFÚCIO – Ainda não me manifestei publicamente. Em todas as minhas campanhas anteriores, sempre me manifestei, pelo sim ou pelo não, entre abril e maio.

EXTRA – : Como está sua relação com a Assembléia Legislativa, e particularmente, com o presidente da Casa, Hermínio Coelho?

CONFÚCIO – A relação do Governo com a Assembléia é boa. Falo “boa” no sentido das votações de nossos projetos. Creio que mais de 90% deles foram aprovados. Não posso reclamar. Claro que todo governo tem oposição. Se não tivesse oposição não estaríamos numa democracia. Da minha parte não tenho nada contra nenhum deputado. Respeito a todos.

EXTRA – A bancada federal tem contribuído de forma adequada às necessidades do Estado, ou o desempenho dos deputados federais e senadores tem deixado a desejar?

CONFÚCIO – Claro. E tem ajudado muito. Não falo especificamente ajudado ao Governo, mas, ajudado ao Estado de Rondônia. Em todos os momentos, a bancada tem se unido e trabalhado conjuntamente e em harmonia.

EXTRA – Uma de suas metas na campanha era melhorar de forma radical o sistema de saúde do Estado. O senhor está satisfeito com o que conseguiu realizar?

CONFÚCIO – Não. Não prometi melhora radical. Prometi trabalhar para melhorar a saúde pública de Rondônia. É o que estou fazendo. E já subimos dezenas de degraus. A saúde publica do nosso Estado está bem melhor. Mas, ainda tem muito que fazer.

EXTRA – Entre as ações destinadas ao Cone Sul pelo seu governo, quais seriam as mais importantes em sua avaliação?

CONFÚCIO – A infra-estrutura de estradas e pontes. Justamente, por ser o Cone Sul a região mais produtiva do Estado e necessita de boas rodovias. O apoio a todos os municípios, sem exceção, nas mais variadas atividades e serviços.

EXTRA – Em quais setores Rondônia avançou mais ao longo de seu mandato?

CONFÚCIO – O comércio exterior. Nos três anos de Governo, o crescimento tem sido progressivo, exportações de carne, grãos e outros produtos. Só carnes exportamos 572 milhões de dólares. Isto traduz maior credibilidade do Governo do Estado perante o mercado externo. Rondônia é um Estado produtor de comida. E continuaremos a crescer. Com isto, o aumento do emprego e da renda. Isto é muito bom para todos.

EXTRA – No caso de tentar a disputa pela permanência no cargo, o senhor já pensa em projetos para um eventual segundo mandato?

CONFÚCIO – Antes dos projetos e do novo plano de governo é preciso decidir pela candidatura e ser aceito pelo partido. Depois das convenções, final de junho, se indicado, aí sim, o momento adequado e legal para se falar de novas propostas.

EXTRA – Como o senhor avalia o panorama político atual, sob o ponto de vista eleitoral?

CONFÚCIO – Rondônia é Brasil. Nada diferente do cenário nacional. Uma coisa tenho certeza, não faltarão candidatos.

EXTRA – No caso de uma candidatura do senhor para a reeleição, vai haver mudança com relação ao indicado para vice-governador?

CONFÚCIO – Ainda não posso dizer nada neste quesito.

 

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Esteban Vera

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO