Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Marcos Cabeludo diz que não havia entendido e pediu que repetissem o pronunciamento
Marcos Cabeludo diz que não havia entendido e pediu que repetissem o pronunciamento
Estamos em guerra 468×60

O veterano vereador Marcos Cabeludo (SDD) teve que ouvir calado uma bronca que tomou do presidente da casa, Vanderlei Graebin (SDD), ao pedir que a secretária Marta Moreira (PSC) repetisse a apresentação de um requerimento de autoria da vereadora Valdete Savaris (PP), através do qual pede cópias do processo licitatório da empresa que realizou o concurso público em Vilhena.

O parlamentar disse que não havia entendido o que estava acontecendo e pediu para que repetissem o pronunciamento. “Vereador, o Senhor tem que ficar mais atento com o que está sendo discutido”, disse Graebin ao colega de parlamento. “Vamos repetir, mas fique atento dessa vez”, completou.

Dos seis requerimentos apresentados na sessão, cinco foram reprovados pelos vereadores Marta Moreira, Célio Batista, Jairo Peixoto, José Garcia, Carmozino Alves e Marcos Cabeludo, conhecidos como “tropa de choque” do prefeito Rover (PP), na câmara, se não fosse a falta de atenção de Cabeludo, que aprovou o requerimento número 004/2014, da vereadora Maria José da Farmácia, por não estar atendo ao desenrolar da sessão.

Por conta disso, o prefeito agora terá que explicar a razão – segundo a vereadora – “por não cumprir a Lei Municipal número 203/2008 que dispõe sobre a obrigatoriedade da divulgação dos custos de veiculação de publicidade por todos os meios de comunicação”.

Abaixo, os requerimentos reprovados com os votos dos seis parlamentares:

requerimentosBOA

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Da Redação

Foto: Rômulo Azevedo

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO