Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

Mudança constante de humor, não enxerga cores e não sente dor alguma. Estas são as principais características do problema (ainda sem diagnóstico) de um vilhenense de 4 anos de idade, que há seis meses está na fila de espera da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) para conseguir uma ressonância magnética de crânio com sedação, e um eletroencefalograma que poderão indicar o seu problema.

A mãe do menino, Adriana Klipel, procurou o Extra de Rondônia para pedir o bom senso dos chefes da pasta e o aceleramento do processo para que seu filho possa ter um diagnóstico o mais rápido possível. “Quanto mais cedo descobrirmos o problema, mais rápido podemos começar o tratamento, e consequentemente reduzir possíveis sequelas”, disse a responsável pelo garoto.

Adriana Klipel apresentou os encaminhamentos médicos onde os profissionais que atenderam o garoto pediram urgência no caso. “Nem sei se esses exames ainda têm validade. Mas preciso resolver o problema do meu filhos”, acrescentou.

 

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Da Redação

Foto: Extra de Rondônia

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO