Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

 

DSC_0006Wellington da Silva Ribeiro, 19 anos, foi detido na madrugada desta quinta-feira, 24, por volta das 02h00, no bairro Cristo Rei, em Vilhena, conduzindo uma motocicleta furtada.

Segundo apurado pela reportagem do Extra de Rondônia, uma Rádio Patrulha, fazia ronda de rotina pelo bairro Jardim das Oliveiras, quando avistou um homem conduzindo uma moto Honda Biz sem capacete.

Ao perceber a presença da viatura o motociclista empreendeu fuga, mas foi perseguido e abordado pelos militares.

Ao ser indagado sobre o capacete, os documentos pessoais e da moto, o mesmo de imediato falou que tinha furtado a motoneta. O rapaz levou a polícia até ao local onde havia praticado o furto. Um prédio no cruzamento da Avenida Benno Luiz Graebin com a Avenida Jô Sato (BR-174).

A PM foi até ao local indicado, e localizou o proprietário do veículo, que ficou surpreso ao ver a polícia, o ladrão e sua moto recuperada.

De acordo com vítima, ele não sabia que sua moto havia sido furtada, segundo ele, no começo da noite teve que utilizar o carro, e a motoneta estava na garagem, com isso, tirou ela para fora e deixou na calçada, mas não estava com a chave na ignição. Porém quando retornou esqueceu-se de guardá-la.

O “gatuno” passou e viu que estava mole para ele, com uma chave de outra moto, conseguiu ligar e em seguida saiu tranquilamente.

Diante dos fatos, o suspeito e o produto do furto foram apresentados as autoridades de plantão na Delegacia de Polícia Civil.

DSC_0009

Fonte: Extra de Rondônia

Texto e Fotos: Carlos Franco

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO