Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

CALCADA CAPAEm plena Avenida Major Amarante, no centro da cidade de Vilhena, várias empresas há muito tempo estão sendo prejudicadas em virtude de defeito na pista, o qual impede o escoamento de água para o sistema de drenagem no local.

O problema acontece a partir da esquina da Rua Quintino Cunha com a avenida principal da cidade, na pista sentido Porto Velho. Pelo menos quatro estabelecimentos comerciais são diretamente afetados pela incompetência da prefeitura em resolver o caso.

Na manhã deste sábado, 26, a reportagem do Extra de Rondônia esteve no local, e conversou com representantes de três das empresas prejudicadas. O gerente da Farmácia “Pague Menos”, Francisco Alves Souza Filho, diz não entender como é que a prefeitura deixa que uma situação grotesca aconteça no centro da cidade, e apenas faz serviço paliativo ao invés de resolver definitivamente a questão. “Eles jogam pedras tipo brita fina nos buracos, material que é levado rapidamente por enxurrada, quando entendo que deveriam pavimentar com asfalto as partes que estão defeituosas”, declarou.

Já uma das gerentes da “Americana Modas” disse que o caso causa constrangimento e insatisfação aos clientes, além de provocar uma situação inusitada: grande parte da água que se acumula nos buracos acaba indo parar na fossa séptica do prédio da loja, a qual tem que ser esgotada duas vezes por semana. “É um absurdo. Imagina se existe movimento em nossa loja que justifique este tipo de necessidade”, argumenta.

Nos dois casos citados acima, os comerciantes fizeram pedido através de documento para que a prefeitura resolvesse o problema. Ao contrário, os próprios/empresários e funcionários da loja e da farmácia tentam tomar providências por conta própria para minimizar o problema. No entanto, este não é o caso do proprietário da Farmácia “Americana”, o empresário Ivanildo Araújo, que também faz parte da Associação Comercial e Industrial de Vilhena. “Já fiz ofícios e pedidos verbais, no entanto nada de definitivo é feito para resolver a questão. Cheguei até a ouvir em certa ocasião que a culpa era nossa, porque usamos muita água para lavar calçadas”, afirmou.

Enquanto aguardam pela solução do caso, os empreendedores daquela região têm que se desdobrar para dar explicações aos clientes, que reclamam muito do problema e até deixam de procurar as lojas por causa das poças d’água e buracos na principal via comercial da cidade.

calcada 1

calcada 3

calcada 2

Fonte – Extra de Rondônia

Texto – Da Redação

Fotos – Extra de Rondônia

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO