dengue 728×90 – 2

doutora solangela guimaraesA delegada Solângela Guimarães, chefe da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, e Proteção a Criança e Adolescente (DEAM) relatou com exclusividade ao Extra de Rondônia a declaração do motorista de van, Clodoaldo Miranda, 36, que assumiu a autoria de pelo menos quatro estupros contra mulheres em Vilhena, em depoimento realizado no final da manhã desta terça-feira, 29.

Em um trecho da entrevista, ela contou que o motorista tinha um fetiche ao ver casais namorando em público e que, segundo a versão dele, agia por impulso, vítima de problemas psicológicos.

Ela contou, ainda, que o motorista se desmentiu quando disse, em primeiro depoimento, que a vítima do último dia 18 de abril, havia consentido o ato sexual. “Ele disse que é um descontrole. E enquanto não conseguir ficar com a mulher que vê namorando em público não consegue se controlar”, detalhou a delegada.

Sobre os outros estupros cometidos por ele, Solângela Guimarães, disse que foi o próprio Clodoaldo quem contou os fatos. “Ele detalhou três deles. Ou outro, no entanto, disse não se lembrar, mas garantiu que assim que souber detalhar irá entrar em contato comigo para dizer o que aconteceu”, acrescentou.

Ela disse que ao tomar ciência dos fatos, a DEAM irá manter contato com as vítimas para identificar aquelas que não registraram o abuso à polícia. “É muito importante que as vítimas denunciem esse tipo de crime. Nós manteremos sigilo das identidades para não constranger as vítimas”, garantiu.

A delegada de polícia Solângela Guimarães ressaltou, ainda, que mesmo sendo constatado que Clodoaldo tenha problemas psicológicos, ele não estará livre de uma possível condenação. “Até porque ele mesmo já falou que se permanecer solto poderá cometer outros atos por não conseguir se controlar”, arrematou.

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Da Redação

Foto: Reprodução

 

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO