Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

COMBUSTIVELServidores públicos e outras pessoas consideradas testemunhas, no caso que ficou conhecido como “Escândalo do Combustível”, ocorrido em julho de 2012, durante o pleito eleitoral, em Vilhena, foram ouvidos na última quinta-feira, 24.

A audiência, presidida pela Juíza de Direito, Liliane Pegoraro Bilharva, e presença do Promotor de Justiça, João Paulo Lopes, foi realizada no Fórum “Desembargador Fagundes”, de Vilhena, e tinha como objetivo a “Instrução e Julgamento”, mas acabou apenas ouvindo, mais uma vez, as versões dos acusados e  testemunhas arroladas ao processo.

Quatro estão envolvidos diretamente no crime – Ana Quézia Alves Silva, José da Silva, Antonio Pereira da Silva, como culpados, e Fernando Fava, como denunciante. Todos fazem parte de ação civil pública proposta pelo Ministério Público, por ato de improbidade.

Além dos envolvidos acima, foram ouvidas as testemunhas: Francis Araújo Miranda, Regiane Fagundes da Silva, Rodoberto Luiz Modena, Expedito Alves de Lima e Vivaldo Carneiro Gomes.

As declarações foram gravadas através de sistema digital audiovisual. Não foi informado, na página do Tribunal de Justiça, quando ocorrerá, de fato, o julgamento.

O prefeito de Vilhena, Zé Rover (PP), e o vice-prefeito, Jacier Dias (PSC), estavam envolvidos na ação, mas a justiça entendeu que não ficou comprovada a participação de ambos, “face a fragilidade do conjunto probatório”. Porém, ficou demonstrada a irregularidade de fornecimento de combustível por agentes públicos.

 

>>> LEIA MAIS A RESPEITO DO ASSUNTO NO LINK ABAIXO:

 

http://www.extraderondonia.com.br/2014/03/27/combustivel-justica-vai-julgar-envolvidos-em-escandalo-que-requeria-cassacao-de-rover/#

 

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Ilustrativa

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO