Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

golpe mulherDa euforia de ser informada que havia ganhado R$ 25 mil em bônus, ao desespero, após perceber que havia se envolvido em um golpe, normalmente praticado por bandidos de dentro das penitenciárias; o famoso golpe da “mensagem premiada”. Esta foi a fraude sofrida pela dona de casa V. F. L., 37, neste sábado, 03, moradora da Avenida Paraná, em Vilhena.

A dona de casa, ficou entusiasmada com a mensagem recebida no aparelho na manhã do último sábado. “Claro Informa”: Sua última recarga foi premiada e você ganhou R$ 25 mil na promoção “Megabolada”.

A vilhenense não pensou duas vezes e ligou para o número disponibilizado. Do outro lado da linha um suposto atendente da operadora que se identificou como Humberto Montenegro, passou todas as informações necessárias para que a “cliente” não desconfiasse.

No entanto, para se beneficiar do prêmio o falso telefonista disse para dona de casa que era necessário depositar a quantia de R$ 250,00 em sua conta.

Sem pensar muito e envolta na euforia do prêmio quase na mão, V.L.F. correu a agência mais próxima. Era o começo de seu desespero. A mulher depositou o valor exigido pelo estelionatário e logo em seguida transferiu a quantia para a conta informada pelo golpista.

Abusado, o golpista ainda pediu que a vilhenense recarregasse dois aparelhos com prefixo (85) da claro, para confirmar o resgate do prêmio. A dona de casa atendeu mais uma vez ao pedido do malandro e recarregou cada aparelho com R$ 30,00. Foi só aí que a vítima percebeu o golpe e viu que o prêmio era só ilusão.

Ela procurou a delegacia e registrou o caso, mas já era tarde para buscar ajuda.

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Matias Siqueira

Foto:Ilustrativa

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO