dengue 728×90 – 2
Natalzinho visitou a redação do Extra de Rondônia
Natalzinho visitou a redação do Extra de Rondônia

O servidor público José Natal Pimenta Jacob, o popular Natalzinho, esteve na redação do Extra de Rondônia, no início da tarde desta terça-feira, 6, para rebater acusações feitas pelo repórter Alan Alex, de Porto Velho, colunista dos sites “Rondoniaovivo” e “Tudo Rondônia”.

Em coluna informativa veiculada nos sites acima, inclusive reproduzida pelo Extra de Rondônia, Alex insinuou que Natalzinho seria servidor “fantasma”, devido ao trabalho que realiza no VEC, ocupando função técnica.

Ao site, Natalzinho afirmou que está há 31 anos no serviço público e nunca teve nenhuma falta nos locais onde exerceu suas funções. “Nunca fui fantasma. Sempre fui destaque pelo meu trabalho, porque estou à disposição de manhã, tarde e noite, 24 horas por dia”, esclareceu.

Natalzinho, que atualmente está lotado na Secretaria de Projetos e Planejamento, disse ainda que vai processar Alan Alex  pelas acusações que ele considera caluniosas. “Ele citou sobre a operação ‘Apocalipse’, que prendeu fantasmas, mas eu não sou, e nunca fui. Não sou ladrão. Tenho a ficha limpa. Já que ele acusou, agora vai ter que provar o que disse”, garantiu.

Com relação ao VEC, Natalzinho desmentiu o repórter da capital, ao dizer que faz parte da equipe desde 1993, e nunca foi presidente do clube vilhenense, sempre exercendo a função de diretor e supervisor esportivo.

A respeito do PMDB, o vilhenense disse que pertence a esse partido “com muito orgulho”. “Vou entrar com indenização por danos morais para que a verdade venha à tona”, finalizou.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO