Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

conjunto habitacionalO residencial União, maior conjunto habitacional popular de Vilhena está em fase final de construção.

As casas já estão prontas e a empreiteira trabalha agora na parte de infraestrutura (pavimentação e rede de esgotamento sanitário). Uma das novidades é que todas as unidades usam a captação de energia solar, com aquecedores solares já instalados.

Todo o processo burocrático para cadastramento das famílias que irão ocupar as casas também já foi realizado. A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) atendeu as famílias e repassou o cadastramento para a Caixa Econômica Federal, gestora do Programa “Minha Casa, Minha Vida”.

A próxima etapa é o sorteio das unidades, onde serão definidos os contemplados. A data será definida pela Caixa Econômica Federal. O habitacional é resultado do convênio entre a Prefeitura e o Governo Federal. A obra conta com recurso do Ministério das Cidades e contrapartida do município.

Há poucos dias, o prefeito Zé Rover (PP) entregou ao Ministro das Cidades, Gilberto Occhi, o projeto de outro residencial popular, o Residencial Moura, que soma recursos na ordem de R$ 24.900 milhões. O projeto prevê a construção de 415 casas populares em frente ao Residencial União. “Temos uma equipe técnica muito dedicada, quem se empenhado em fazer gestão dos recursos junto ao Governo Federal”, justificou Rover.

“Vilhena é hoje um exemplo em programa habitacional para as cidades do interior porque tem feito boa aplicação do Programa Minha Casa Minha Vida, e porque consegue conquistar, manter e aplicar os recursos de forma correta”, declarou o Ministro, na ocasião.

 

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Semcom

Foto: Divulgação

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO