Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Na redação do site, Dedé diz que as críticas são por recusar manter contratos
Na redação do site, Dedé diz que as críticas são por recusar manter contratos
Estamos em guerra 468×60

O empresário Adelço Bastos, conhecido como Dedé, visitou a redação do Extra de Rondônia na tarde desta segunda-feira, 12, para falar sobre as denúncias produzidas pelo Jornalista Paulo Mendes, nas quais é acusado de participar de supostos esquemas de licitação da Prefeitura Municipal de Vilhena.

Adelço, que é dono do Puby, contou que o motivo pelo qual está sendo alvo de críticas foi por recusar manter contratos publicitários entre sua casa noturna, e o site pertencente ao comunicador.

Dedé diz que vem sendo perseguido por Paulo Mendes há pelo menos uma semana, e por conta disso (e das matérias publicadas pelo jornalista) registrou um Boletim de Ocorrência (BO) o denunciando por calúnia, difamação e ameaça. “Ele está me expondo de uma forma pejorativa, depreciando minha imagem como se eu fosse um ladrão”, disse o empresário.

Com relação ao registro de ocorrência feito por Mendes contra o empresário foi rebatida: “Ele ficou à minha espera no hospital. Quando me viu, saiu do carro e me provocou dizendo ‘e aí, está gostando das matérias?’”. Dedé disse, ainda, que suas empresas estão abertas a qualquer tipo de investigação. “Se os órgãos competentes quiserem nos investigar, fiquem à vontade, não temos nada a esconder”, arrematou.

O Extra de Rondônia deixa espaço disponível ao comunicador para se manifestar à respeito do assunto.

 

O empresário foi recebido pelo diretor comercial, Orlando Caro
O empresário foi recebido pelo diretor, Orlando Caro

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Da Redação

Fotos: Extra de Rondônia

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO