Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

DSC00187Em contato com servidores da Receita Estadual Rondoniense lotados em Vilhena, a equipe de reportagem do Extra de Rondônia foi informada de que o órgão, em parceria com instituições públicas como SEFIN, IDARON, IBAMA, Polícia Militar, Polícia Civil, PRF, Polícia Civil Fazendária, além do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) intensificaram as fiscalizações nas fronteiras do estado. Por se tratar de um município que faz divisa com outras regiões o país, Vilhena também foi inserido no mapa geográfico da ação, que começou na última quarta-feira, 14, e já começou a benefícios.

De acordo com a Receita Estadual serão mantidas fiscalizações conjuntas periódicas atendendo o planejamento estratégico da Secretaria de Estado de Finanças. O Coordenador Geral da Receita Estadual, Wilson Cézar de Carvalho, explicou que a fiscalização busca rotineiramente coibir a sonegação fiscal, e lembra que para a execução de um controle pontual mais acirrado é necessário um conjunto de fatores, dentre eles a logística, estrutura e pessoal, desde a equipe de apoio até a autoridade responsável. “A Receita Estadual procura manter sempre um controle rigoroso na entrada e saída do Estado, e essa operação vem com este intuito”, disse Wilson Cézar de Carvalho.

Na capital do estado, Porto Velho, os postos fiscais dos Correios, Aeroporto receberam reforços. Equipes voltantes foram distribuídas pelas principais avenidas da capital. Em Vilhena uma equipe extra de auditores e membros dos órgãos parceiros se revezam na fiscalização, que é realizada no posto fiscal Wilson Souto, área também conhecida como Cetremi.

DSC00183

DSC00194

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Da Redação

Foto: Divulgação

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO