Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

tatuadorNão importa o jeito como se chama, ou o desenho escolhido para carregar consigo pra sempre. O fato é que as tatuagens ou tattoos como são conhecidas, a cada dia ganha mais adeptos. Evangélicos, Católicos, ricos, ou pobres, independentemente da classe econômica a qual pertence. Para cada cabeça há uma ideia de tatuagem para o corpo. Manifestação artística, homenagem àquele que ama, adoração à deuses, demarcação de grupos sociais, enfim, independentemente do jeito ou ocasião, tatuagem nunca caiu no esquecimento.

Foi com o objetivo de trabalhar no que gosta que o então enfermeiro Gerson de Vasconcelos Costa, 36 anos, deixou há uma década, o jaleco branco da saúde de lado para empunhar as agulhas elétricas e propagar esta arte cultuada mundo à fora há aproximadamente 4 mil anos antes de cristo pra cá (os registros mais antigos da tatuagem foram encontrados no Egito, Polinésia, Filipinas, Indonésia e Nova Zelândia). Ele conta que começou seu trabalho na cidade de Pelotas (RS). Em seguida passou uma temporada em Santa Catarina, e ao visitar a família da esposa aqui em Vilhena, gostou da cidade e decidiu ficar.

Há dois meses na cidade, Bidy, nome artístico adotado (Bidy Tattoo) conta que a clientela é boa, e que não está arrependido por trocar grandes centros pela cidade nortista. Profissional ao extremo, o cara toma todos os cuidados com a higiene em seu estúdio, localizado na Rua Princesa Isabel, no Centro, próximo à praça Ângelo Spadari, até mesmo para conceder entrevistas. Ele explica que para se fazer uma tatuagem a pessoa deve ter, antes mais nada, informações sobre o tatuador que irá executar o trabalho. “É importante que ela conheça os serviços já realizados, e que tenha certeza do que quer, até porque mesmo havendo intervenções para retirar tatuagens, tecnicamente é algo definitivo”, conta.

O tatuador explicou, também, que o desenho escolhido também é muito importante. Isso porque deve haver um significado pessoal, para que a tattoo seja especial. O diferencial de sua empresa, segundo ele, é a sua experiência na área de saúde, a qualidade do produto, e as inovações que vem trazendo para o mercado vilhenense: “O cliente ganhará um making off fotográfico da produção de sua tatuagem, para guardar de recordação, postar nas redes sociais, enfim”, diz.

Outra novidade em sua prestação de serviços é a máquina para remoção de tatuagens. “Em breve teremos o serviço disponível. Quem fez uma tattoo e se arrependeu poderá retirá-la aqui comigo”, conta. Com o equipamento também será possível fazer depilação a laser, e redução de estrias. Bidy também trabalha com a implantação de piercings, além de maquiagem definitiva. Para conhecer um pouco mais sobre o trabalho do artista basta visitar sua página no canal de relacionamentos Facebook pelo endereço Bidy Tattoo e Piercing, e agenda pelos telefones (69) 8151-1359 ou 8434-7769.

 

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Da Redação

Foto: Divulgação

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO