Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
DSC_0796Dos três réus levados a julgamento, nessa terça-feira, 10, no Tribunal do Júri da comarca de Vilhena, pelo assassinato de Verberson Leite, dois foram absolvidos por falta de provas e um condenado. 

Estamos em guerra 468×60

O crime foi cometido no dia 25 de janeiro de 2013, na Avenida 23, município de Chupinguaia. Segundo consta no inquérito policial, a vítima, Verberson Leite, teria sido assassinada em sua casa pelo acusado Cosmo Júlio Venâncio. Ainda segundo as investigações, o réu teria contado com a ajuda de dois comparsas, sendo eles, Fabiano de Jesus Amaral e Adailton Augusto das Neves.

 

Na ocasião, Cosmo afirma que a vítima estava se envolvendo com a sua mulher e que isto teria culminado em sua morte. Por outro lado há controversas que afirmam que o motivo seria um desentendimento causado por uma denúncia que a vítima havia feito ao proprietário da casa que Cosmo morava, delatando que o local era uma boca de fumo. Nenhuma das versões ficaram provadas.

 

Segundo consta na denúncia, os réus foram até a casa de Verberson Leite, e chegando no local, Cosmo, utilizou-se da amizade de Fabiano e Adailton com a vítima para atraí-la para fora. Assim que a vítima atendeu a porta, Cosmo teria efetuado dois disparos, sendo um no peito e outro na cabeça da vitima, com uma espingarda 28.

 

A arma utilizada no crime ainda teria sido roubada dias antes numa propriedade rural.

 

Fabiano e Adaílton foram absolvidos por falta de provas. Já Cosmo, foi condenado a pena de 16 anos e 6 meses de reclusão que deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado.

DSC_0794
Fonte: Extra de Rondônia
Texto e Fotos: Matias Siqueira
estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO