Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

WagnerO réu, Wagner Ferreira da Silva, que foi julgado na manhã desta sexta-feira, 13, é um dos presos que fugiram do presídio de segurança máxima, há exatos 30 dias, durante o banho de sol.

O acusado, considerado de alta periculosidade, foi condenado por assassinar no domingo, 10 de março de 2013, por volta das 06h, em uma chácara na altura do km 40 da BR-364, zona rural de Vilhena, o caseiro Israel Lima da Silva, de 33 anos.

Segundo consta nos autos, a vítima e o acusado tiveram uma desavença dias antes do crime. A polícia encontrou o corpo do caseiro deitado sobre a cama com dois disparos, um na cabeça e outro nas costas, efetuados por espingarda.

Na ocasião “Waguinho”, como é conhecido o acusado, costumava andar armado com uma espingarda de dois canos, arma que provavelmente tenha utilizado no crime. A polícia ainda teria encontrado uma espingarda calibre 28 embaixo da cama da vítima, mas através da perícia descartou que os disparos foram efetuados pela mesma.

O acusado após cometer o crime fugiu, sendo capturado só meses depois. Recolhido ao presídio, Waguinho fugiu no mês passado com mais sete detentos. Julgado nesta terça, os jurados consideraram o acusado culpado por homicídio qualificado. A pena é de 16 anos de reclusão no regime fechado.

Fonte: Extra de Rondônia

Texto e Foto: Matias Siqueira

 

 

 

 

 

 

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO