Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Gabriel Pires foi visto por última vez quando chegou à casa de um primo, em Vilhena
Gabriel Pires foi visto por última vez quando chegou à casa de um primo, em Vilhena
Estamos em guerra 468×60

A família do operador de máquinas pesadas, Gabriel Pires, de 18 anos, continua à procura do rapaz, que não dá notícias há 18 dias.

Em conversa com a equipe de reportagem do Extra de Rondônia, a mãe do desaparecido, a autônoma Eunice Pereira da Silva, moradora do município de Cerejeiras, disse que a última vez que um familiar o viu foi quando chegou à casa de um primo, que mora em Vilhena. “Ele deixou documentos, e sequer tomou banho. Do jeito que chegou do trabalho saiu e não deu mais notícias”, relatou a mãe, que acredita que e o filho ainda está em Vilhena, uma vez que recebeu notícias de que ele pediu emprego em uma empresa na cidade.

Eunice Pereira da Silva definiu o filho como uma pessoa extrovertida, sem problemas de relacionamento. “Nós gostaríamos que ele desse notícias, que informe onde esteja, até pra acalmar a todos”, relatou a mãe, que disse não saber o motivo do sumiço do rapaz. “Ele está sem telefone, deixamos recados em seu Facebook, mas ele não respondeu”, arrematou a mãe.

A família deixou, ainda, telefones de contato para informações que deem conta do paradeiro de Gabriel Pires. (69) 8431-2285, 9301-4088, 8431-6845, 9918-4439, 8141-6373 ou 3322-2589.

 

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Da Redação

Foto: Álbum pessoal

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO