EXPEDITO EXTRA

Apesar de afirmar nos quatro cantos do Estado que é “ficha limpa”, e está apto a qualquer cargo eletivo, a candidatura do ex-senador Expedito Júnior (PSDB),  ao governo do estado de Rondônia, voltou a ser incerta.

Nesta quarta-feira, 10, a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) em Rondônia entrou com um pedido de impugnação da campanha de Expedito.

Encabeçando um “frentão” com mais de dez partidos coligados na chapa “Frente Muda Rondônia”, a candidatura de Expedito Júnior pode esbarrar na lei da inelegibilidade, que de acordo com o entendimento da PRE, não permite a homologação da candidatura do representante dos tucanos na corrida ao palácio Getúlio Vargas.

No último pleito para o Governo de Rondônia, Expedito Júnior teve sua candidatura impugnada pelo TRE/RO, mesmo assim recebeu mais de 150 mil votos que foram anulados na contagem.

No ano de 2008, Expedito Júnior teve seu mandato de Senador da República cassado em decisão da justiça eleitoral que o condenou por compra de votos e abuso de poder econômico.

Ele foi acusado pelo Ministério Público Eleitoral de crime eleitoral de compra de votos na campanha eleitoral de 2006.

Desde então Expedito vive uma corrida frenética na justiça para buscar novamente ser empossado em um cargo público eletivo.

im 1

im 2

Texto: Extra de Rondônia / Rondoniaovivo

Foto: Extra de Rondônia