Silvanil foi preso minutos após o crime em sua residência. Ele confessou a polícia ter atirado contra a vítima por insultos relacionados a dívida de trabalho.
Silvanil foi preso minutos após o crime em sua residência. Ele confessou a polícia ter atirado contra a vítima por insultos relacionados a dívida de trabalho.

Julgado na manhã desta quarta-feira, 17, no plenário do Fórum Desembargador Leal Fagundes, o servente de obras, Silvanil Gomes de Oliveira, 44 anos, foi condenado pelo assassinato do jovem pedreiro, Lucas Henrique Gonçalves de Souza, 18 anos.

O crime, motivado por desavenças no ato da cobrança de uma diária de R$ 60, 00, que a vítima devia para o réu, ocorreu numa quarta-feira, dia 26 de fevereiro passado.

Segundo consta nas investigações, na ocasião Silvanil teria ido até a casa da vítima cobrar a dívida, momento em que a vítima o ofendeu com palavras de baixo-calão.

Pedreiro e servente tiveram uma breve discussão, e Silvanil ao ser ofendido pela vítima resolveu voltar para casa e se armou com um revólver. Na volta ao local da cobrança, o acusado relatou em sua defesa que voltou a ser agredido pelo rapaz.

Neste momento, o servente sacou o revólver e disparou por três vezes acertando o pedreiro na cabeça. A vítima foi socorrida em estado grave ao Hospital Regional, onde veio a óbito após dois dias de internação na UTI.

Submetido ao júri popular o réu foi condenado pela prática criminosa, pegando no regime fechado 8 anos e seis meses de prisão.

Leia também

Arma utilizada no crime apreendida pela polícia em poder do acusado.
Arma utilizada no crime apreendida pela polícia em poder do acusado.

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Arquivo Extra de Rondônia

sicoob credisul