denunciaA empresária Vânia Carla Xavier, 34 anos, denunciou no final da tarde desta sexta-feira, 14, o caos que os moradores enfrentam para ter acesso a cidade, nas linhas do setor chacareiro de Vilhena. O problema seria algumas lombadas instaladas nas linhas 1, 2 e 3 do Setor Vilhena.

Em contato com o Extra de Rondônia, a moradora da linha 2, relatou que o tráfego só piorou após a instalação dos quebra-molas, serviço realizado pelo suposto presidente do bairro, identificado apenas por Francisco.

“Ele instalou lombadas nos morros e retirou todo o cascalho. Agora com a chegada das águas só virou o barro e veículos estão atolando”, desabafou a empresária que registrou um caminhão atolado no local.

Vânia questiona se houve liberação da Secretaria de Obras (Semosp) para instalação das lombadas nas estradas, já que o maquinário que foi visto no local a pouco mais de um mês é do Departamento de Estradas e Rodagem (DER).

Segundo a denunciante, o homem que se intitula presidente usou de um meio de comunicação para ameaçar os chacareiros caso tirassem o quebra-molas do morro. A empresária pede através da denúncia que o titular da pasta da Semosp, Elizeu Lima, verifique pessoalmente o que está ocorrendo.

Caminhão ficou atolado na tarde desta sexta-feira, 14
Caminhão ficou atolado na tarde desta sexta-feira, 14. Outros veículos já ficaram “plantados” no local
Estrada liga o setor chácaras a cidade
Estrada da linha 2 liga o setor de chácaras a cidade
Quebra-molas em pleno morro atrapalha embalo para os veículos passarem durante o período chuvoso
Quebra-molas em pleno morro atrapalha embalo para os veículos passarem durante o período chuvoso

 

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Internauta

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO